Mercado fechado

Empresa francesa aposta em técnica tradicional para vacina Covid

Suzi Ring
·2 minutos de leitura

(Bloomberg) -- Uma farmacêutica francesa que aposta em uma abordagem mais tradicional para a produção de uma vacina contra a Covid-19 acredita que tem mais de 50% de chance de êxito, segundo o diretor-presidente da empresa, que tem um acordo de bilhões de libras com o Reino Unido em jogo.

A Valneva, especialista em vacinas criada a partir de uma fusão em 2013, é a única farmacêutica nos Estados Unidos e na Europa a desenvolver uma vacina inativada contra o vírus SARS-CoV-2. A abordagem usa uma amostra do coronavírus morto para estimular uma resposta imunológica sem causar a doença. A abordagem tem sido usada há décadas com inoculações para a poliomielite e a hepatite A.

A empresa acredita que o perfil de segurança bem estabelecido de vacinas inativadas permitirá que uma bem-sucedida seja usada em um grupo mais amplo de pessoas do que as tecnologias mais recentes testadas por outras fabricantes de medicamentos.

“Estamos apoiando uma tecnologia real e comprovada”, disse Thomas Lingelbach, presidente e CEO da Valneva, em entrevista na terça-feira.

A Valneva assinou um acordo no valor de 1,4 bilhão de libras (US$ 1,8 bilhão) com o Reino Unido neste mês para fornecer até 190 milhões de doses de sua vacina entre 2021 e 2025. O governo britânico também investe na fábrica escocesa da empresa de biotecnologia, onde a vacina - que começará a ser testada em humanos em dezembro - será produzida.

A empresa francesa planeja ter a vacina disponível para uso no segundo semestre de 2021 em um regime de duas doses, com reforço um ano depois, em linha com outras vacinas inativadas.

Pedidos

A Valneva também está em negociações com a Comissão Europeia, Canadá e Austrália sobre possíveis pedidos. Não houve negociações com os Estados Unidos, o único país que não busca uma vacina inativada, disse Lingelbach.

A Valneva usa a mesma tecnologia aplicada à sua vacina para a encefalite japonesa, a única existente contra a doença. Uma série de farmacêuticas chinesas, como a Sinovac Biotech, de Pequim, também trabalham em vacinas inativadas contra a Covid-19.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.