Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.420,89
    -4,12 (-0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Empresa diz que criou inteligência artificial que 'pensa' como os humanos

Low poly brain or Artificial intelligence concept. Symbol of Wisdom point. Abstract vector image of a human Brine. Low Polygonal wireframe blue illustration on dark background. Lines and dots.
A diz que o dispositivo é capaz de completar uma grande quantidade de tarefas complexas (Getty Image)
  • O sistema seria capaz de concluir 604 tarefas diferentes

  • A IA a capacidade de conversar, legendar imagens e jogar videogame

  • cA criação teria a capacidade de entender ou aprender qualquer tarefa intelectual

A ciência está cada dia mais próxima de automatizar as ações humanas. Os robôs estão cada vez mais sagazes e a tecnologia permite que máquinas façam todo o trabalho pesado que ninguém quer desempenhar.

A DeepMind, uma empresa britânica de propriedade da Alphabet, pode estar muito perto de desenvolver uma inteligência artificial que "pensa" como os humanos.

Nando de Freitas, professor de aprendizado de máquina na Universidade de Oxford, escreveu em um post no Twitter que que “o jogo acabou” quando se trata de resolver os desafios mais difíceis na corrida para alcançar a IA.

“Na minha opinião, é tudo uma questão de escala agora. Trata-se de tornar esses modelos maiores, mais seguros, eficientes em computação, mais rápidos na amostragem, com uma memória mais inteligente e focada em novas modalidades”, disse Freitas.

Apelidado de “Gato”, o sistema é um agente generalista que precisaria apenas ser ampliado para poder rivalizar com a capacidade humana de raciocinar em diferentes níveis de aprendizagem e conhecimento de mundo.

Segundo o relatório, a criação é uma máquina que tem a capacidade de entender ou aprender qualquer tarefa intelectual que qualquer pessoa possa realizar sem precisar de treinamento.

Os cientistas dizem que essa nova IA conseguiu concluir 604 atividades diferentes “em uma ampla variedade de ambientes”. Ela tem a capacidade de conversar, legendar imagens, empilhar blocos com um braço robótico real e até jogar videogame.

“A maioria dos sistemas de IA atuais funciona para uma única tarefa ou domínio restrito por vez. Ter um um único sistema capaz de resolver muitas atividades não é algo novo. No entanto, a novidade aqui é a diversidade de tarefas abordadas e o método de treinamento”, defende o pesquisador e coautor do Gato Scott Reed.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos