Mercado abrirá em 6 h 25 min

Empresa de pagamentos pede falência após "sumiço" de US$ 2 bi

A Wirecard deu entrada num pedido de falência após escândalo bilionário. Foto: Sven Hoppe/picture alliance via Getty Images)

A operadora de pagamentos online Wirecard – alvo de um escândalo financeiro – deu entrada com um pedido de falência na Alemanha, nesta quinta-feira (25). O pedido é o reconhecimento de que a empresa será incapaz de cumprir com os seus compromissos financeiros. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

Na justiça alemã, quando pede falência, uma empresa pode se manter operando caso haja a possibilidade de ela conseguir investimentos. As ações da Wirecard deixaram de ser negociadas antes do anúncio do pedido. 

Leia também

Na semana passada, as ações da Wirecard tinham despencado mais de 80% depois que uma auditoria independente descobriu cerca de US$ 2 bilhões faltando nos caixas da operadora. Depois, foi constatado que o dinheiro “sumido” provavelmente não existia. 

O ex-CEO, Markus Braun, foi preso esta semana por manipulação e má conduta financeira. Ele afirmou inicialmente que o dinheiro sumido estaria em instituições financeiras asiáticas, mas essas negaram. Foi constatado que os documentos apresentados pela Wirecard eram falsos. 

A Wirecard é a primeira empresa a falir na bolsa de tecnologia alemã. 

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.