Mercado fechado

Empresa cria site que identifica “pegadinhas” da Black Friday

Rafael Arbulu

Todo mês de novembro é a mesma coisa: a Black Friday vem chegando (nesse ano, no próximo dia 29) e, com ela, o medo do consumidor em ser vítima de uma daquelas pegadinhas de lojas mais oportunistas, que aumentam o preço antes da ocasião para que o futuro “desconto” na verdade contemple o valor total de um produto — o famoso “tudo pela metade do dobro”.

Pensando em oferecer um benefício de cautela ao público consumidor, a Reduza, empresa que monitora e identifica ofertas para diversos e-commerces famosos do Brasil, criou a “Black ou Fraude”, uma ferramenta que, basicamente, consiste de uma página dedicada em seu site oficial, na qual usuários poderão identificar se aquela oferta bacana é realmente confiável.

(Captura de Imagem: Rafael Arbulu/Canaltech)

O funcionamento é bem simples: você pega o link da oferta em si e o cola no campo dedicado dentro da página da ferramenta, aguardando alguns segundos. O retorno dessa busca trará informações de preço do mesmo produto em outras lojas, como um comparativo, além de buscar cupons de desconto e calcular o valor do frete para determinar o valor final da compra.

Outro recurso muito útil é a análise de URLs: muitas das promoções que vemos na época da Black Friday são, na verdade, páginas clonadas que buscam apenas obter seus dados pessoais com o objetivo de praticar golpes. O "Black ou Fraude" consegue determinar se aquela URL que você copiou realmente pertence à loja em questão ou se aponta para algum outro destino, ampliando a segurança de sua compra.

Para Alessandro Fontes, co-fundador da startup “a informação e o planejamento são os grandes aliados do consumidor, tanto na Black Friday, quanto em outras datas. Então compare, monitore e, principalmente, use cupons de desconto para economizar ainda mais”.

“Todo cuidado é pouco, principalmente em época de Black Friday”, afirma Lucas Pelegrino, também co-fundador do site e responsável pela tecnologia da empresa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: