Mercado abrirá em 3 h 14 min

Empresa apoiada por Gates busca eliminar químicos permanentes

Tiffany Kary
·1 minuto de leitura
(Foto: Qin Lang/Xinhua via Getty Images)
(Foto: Qin Lang/Xinhua via Getty Images)

Um nova empresa que tem o apoio do bilionário Bill Gates tenta garantir que “produtos químicos permanentes” não durem realmente tanto tempo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A Allonnia, lançada na quinta-feira com US$ 40 milhões em financiamento da série A, trabalha para que micróbios eliminem poluentes em águas residuais e no solo. Está começando com a PFAS, uma classe traiçoeira de produtos químicos presentes na água potável dos Estados Unidos e que, além disso, se mostraram resistentes à decomposição, sendo rotulados como “para sempre”.

Leia também

“Temos um problema de resíduos no mundo, onde uma solução ainda não foi descoberta”, disse Nicole Richards, diretora-presidente da empresa e que trabalhava na DuPont. “A Allonnia utiliza biologia, que é um recurso inexplorado, onde a química e os materiais atingiram seus limites em muitos casos.”

A Allonnia foi criada pelo Ferment Consortium, um veículo de investimento de US$ 350 milhões para financiar empreendimentos da Ginkgo Bioworks. É apoiada pela Cascade Investments de Gates, entre outros investidores.

A iniciativa chega em um momento de novo interesse pelo o que micróbios podem fazer. A Ginkgo e outras empresas os utilizam para criar de canabinóides até carne fake.

A Battelle Memorial Foundation, uma organização sem fins lucrativos que realiza trabalhos de segurança nacional e saúde, também é investidora e parceira da Allonnia. A Cascade de Gates, juntamente com a Viking Global Investors e a General Atlantic, terão uma participação na nova empresa. Allonnia não detalhou o tamanho da participação de cada investidor.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube