Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,54
    -0,17 (-0,22%)
     
  • OURO

    1.634,40
    +1,00 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    19.132,65
    +337,26 (+1,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    438,96
    +5,86 (+1,35%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.431,55
    -722,28 (-2,66%)
     
  • NASDAQ

    11.331,50
    +15,25 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    +0,0690 (+1,35%)
     

Empresários bolsonaristas ignoram imbrochável nas redes sociais

SÃO PAULO, SP, E RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Os empresários bolsonaristas que costumam se manifestar nas redes sociais comentaram o 7 de Setembro, mas sem endossar a declaração de que Bolsonaro é imbrochável.

Junior Durski, dono das redes de restaurantes Madero e Jeronimo, compartilhou um vídeo da manifestação bolsonarista em Brasília e escreveu "Deus abençoe nossa pátria".

Gabriel Kanner, da família dona da Riachuelo, publicou uma mensagem dizendo que os pilares que fundaram o Brasil abrangem alegria, miscigenação e cristandade.

"A gente está passando por um despertar intelectual e cultural no Brasil que eu não vejo acontecendo nem na Europa e nem nos EUA. Tenho certeza de que a gente está formando uma geração de grandes homens e mulheres que vão ter muito a ensinar ao mundo", disse Kanner em vídeo.

Salim Mattar (Localiza), que ocupou cargo de secretário no governo Bolsonaro, disse que no bicentenário da Independência, o país presencia censura, arbitrariedades e restrição de liberdade de expressão.

"Tem muita gente com raiva porque as manifestações de hoje foram pacíficas e ordeiras em todo país. Essa mesma gente está decepcionada pois esperavam um golpe ou ruptura institucional que nunca aconteceria. Essa mesma gente deseja o atraso do país com suas ideias de esquerda", escreveu Mattar.

Winston Ling, conhecido como o empresário que apresentou Paulo Guedes a Bolsonaro em 2018, divulgou vídeos e fotos com imagens dos atos bolsonaristas desta quarta (7) e escreveu que "o povo brasileiro respondeu".