Mercado abrirá em 6 h 57 min
  • BOVESPA

    108.714,55
    +2.418,37 (+2,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.833,80
    -55,86 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,89
    +0,13 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.804,40
    -2,40 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    62.520,51
    +461,45 (+0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.502,71
    +1.260,03 (+519,21%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.028,94
    -103,09 (-0,39%)
     
  • NIKKEI

    29.124,68
    +524,27 (+1,83%)
     
  • NASDAQ

    15.574,25
    +78,50 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4312
    -0,0051 (-0,08%)
     

Empresário desaparecido na Barra: polícia descarta sequestro e investiga desavença com milicianos

·3 minuto de leitura

RIO — A Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) descartou que o empresário Alberto César Romano Júnior, de 33 anos, desaparecido desde a última sexta-feira tenha sido sequestrado. Na manhã desta terça-feira, a delegada Elen Gomes Pereira Souto, responsável por apurar o sumiço do jovem, afirmou que Júnior foi a Paciência, na Zona Oeste, “de forma voluntária para resolver transações imobiliárias realizadas na área da milícia”. A especializada acredita que o rapaz tenha sido vítima de algum tipo de crime cometido pelo grupo paramilitar. Há quatro dias, familiares do rapaz buscam informações sobre o paradeiro do jovem, que desapareceu após cortar o cabelo em um shopping da Barra da Tijuca.

— Foi descartado o crime de sequestro relâmpago. Ele foi voluntariamente até Paciência para resolver transações imobiliárias realizadas em área dessa organização criminosa (milícia) — disse Souto ao EXTRA.

A DDPA investiga se Júnior sofreu alguma represália de milicianos. Os investigadores acreditam que ele tenha sido morto pelo grupo paramilitar, já que, segundo a delegada, ele vendia imóveis na localidade dominada pelos milicianos. A DDPA já trabalha com a hipótese de homicídio e ocultação de cadáver do empresário.

— A principal linha de investigação é a de homicídio e ocultação de cadáver cometido pelos milicianos — completou da delegada.

A especializada rastreou o telefone celular da vítima e eles descobriram que ele passou por diversos bairros da Zona Oeste, como: Santa Cruz, Campo Grande, Cosmos e Paciência. Além disso, a DDPA sabe que o empresário se encontrou com um homem antes do desaparecimento. O inquérito da especializada ainda não foi concluído.

Rastro do GPS

De acordo com familiares, Alberto foi até o shopping de carro, um Honda Civic cinza, que foi localizado pelos policiais no domingo na Estrada Santa Eugênia, em Paciência. O GPS do celular de Alberto, que estava dentro do carro, registrou que o veículo rodou por bairros da Zona Oeste, incluindo Santa Cruz, por volta das 19h30m, conforme postou em rede social a noiva de Alberto, Nathalia Moreira. A perícia do carro foi realizada nesta segunda-feira pelos peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE). O resultado deverá ficar pronto em até 30 dias.

De acordo com a sogra do empresário, a representante comercial Regina Menezes, de 53 anos, Alberto, que mora na Barra, tinha o hábito de cortar o cabelo no shopping Barra World todas as sextas-feiras. Ele foi visto pelas câmeras de segurança saindo do centro comercial no seu próprio carro, mas parentes e amigos não conseguiram mais fazer contato com o empresário depois disso.

— Quando minha filha sentiu falta dele, ela ligava e ele não atendia. Por volta de 20h ele visualizou e não respondeu, e depois o telefone ficou dando caixa postal. Na manhã seguinte, os amigos ligaram para minha filha para saber se ela tinha notícias. Todo mundo começou a ficar preocupado, e o telefone dando caixa postal — disse Regina.

O caso foi registrado na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) e encaminhado para a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), que seguirá com as investigações.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos