Mercado abrirá em 4 h 19 min
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,59
    +0,03 (+0,04%)
     
  • OURO

    1.816,60
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    37.736,17
    -842,66 (-2,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    922,32
    -21,12 (-2,24%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.129,28
    +23,56 (+0,33%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.049,75
    +3,50 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1808
    +0,0153 (+0,25%)
     

Emprego formal acelera mais que o esperado em maio com 280.666 vagas, mostra Caged

·1 minuto de leitura
Carteira de trabalho

Por Isabel Versiani e Luana Maria Benedito

BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - A criação de empregos formais voltou a ganhar fôlego em maio após uma desaceleração no mês anterior, apontaram dados do Caged divulgados nesta quinta-feira, em desempenho que o governo atribuiu a uma firme retomada da economia.

O Brasil abriu 280.666 vagas formais de trabalho em maio, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

O resultado ficou acima das 150.000 vagas esperadas pelo mercado, segundo pesquisa da Reuters, e também superou as 116.423 vagas criadas em abril (dado revisado), quando o emprego formal desacelerou em meio ao acirramento da pandemia da Covid-19 no país.

"Está confirmada que essa recuperação brasileira é bastante abrangente", disse o ministro da Economia, Paulo Guedes, ao ressaltar que todos os setores da economia e Estados do país criaram vagas no mês passado e que setores que estavam especialmente fragilizados com a pandemia, como serviços e comércio, foram destaques.

O setor de serviços liderou a criação líquida de vagas no mês, com 110.956 postos. Comércio gerou 60.480 postos, seguido por indústria (44.146) e agropecuária (42.526).

No ano de 2021, o país acumula agora a criação de 1.233.372 empregos com carteira assinada, segundo o Caged. De janeiro a maio do ano passado, haviam sido fechadas 1.144.875 vagas formais. Em maio de 2020 apenas foram fechadas 373.888 vagas com carteira assinada em meio ao choque do fechamento da economia após a chegada do coronavírus ao país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos