Emprego na construção deve encerrar ano com alta de 5,9%

O nível de emprego formal no setor da construção civil deve encerrar 2012 com um crescimento de 5,9% sobre 2011, de acordo com estimativa divulgada nesta quarta-feira pelo Sinduscon-SP em parceria com a Fundação Getúlio Vargas. Se confirmada a projeção, o ritmo de crescimento do emprego no setor vai ficar em nível idêntico aos 5,9% registrados no ano passado.

De janeiro a outubro, o saldo acumulado de emprego (contratações menos demissões) no setor acumulava uma alta de 6,57% em relação ao mesmo período do ano passado. Até outubro, o setor empregava 2,145 milhões de trabalhadores.

O emprego na construção civil cresceu 5,9% em 2011, com contratação de mais 3,040 milhões de trabalhadores. Em 2010, a expansão foi de 12,7%, com mais 2,829 milhões.

Perspectivas 2013

O Sinduscon-SP espera uma alta de 3,5% a 4% do Produto Interno Bruto (PIB) da construção em 2013. A projeção representa um cenário de estabilidade em relação ao ano de 2012, já que a estimativa do sindicato é que o setor alcance uma expansão de 4% neste ano. "Esperamos um cenário de estabilização da construção civil, com manutenção do nível de atividade e de empregados", afirmou o vice-presidente de economia do Sinduscon, Eduardo Zaidan.

Se confirmadas as projeções, o setor apresentará uma desaceleração em relação ao ano de 2011, quando o PIB da construção atingiu um crescimento de 4,8%.

Carregando...