Mercado abrirá em 7 h 10 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,44
    +0,87 (+1,33%)
     
  • OURO

    1.778,90
    -5,40 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    56.636,79
    -420,75 (-0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.436,71
    -32,37 (-2,20%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.168,68
    +109,23 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    23.714,00
    +55,08 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    27.828,27
    -107,35 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    15.959,50
    +89,75 (+0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4501
    +0,0033 (+0,05%)
     

Empreendedor precisa preocupar-se com a questão social e “ir além do desejo de ganhar dinheiro”, diz Flávio Augusto

·1 min de leitura

“O empreendedorismo me deu protagonismo”, afirma o fundador da Wiser Educação ao revisar a trajetória que o transformou, ainda na juventude, em um empresário de sucesso. Prestes a completar cinco décadas de vida, Flávio Augusto, que aos 27 anos tinha mais de mil funcionários em sua rede de escolas de inglês, afirma que o segredo para se manter relevante no mercado é ter uma fome constante de buscar algo além de ganhar dinheiro.

Flávio Augusto, que começou a trabalhar como vendedor de um curso de idiomas aos 19 anos, começou a empreender aos 23, quando pegou um empréstimo e abriu a sua própria escola de inglês. De lá pra cá, ele fez fortuna: vendeu a Wise Up para o grupo Abril; recomprou a empresa por menos da metade do preço; comprou o clube de futebol Orlando City, e também lucrou na venda de uma fatia dele; e hoje está à frente da holding Wiser Educação, detentora de várias marcas de ensino direcionadas ao desenvolvimento de empreendedorismo e empregabilidade.

O empresário acredita que empreender requer uma “fome constante de buscar algo a mais, e que não pode ser só pelo desejo de ganhar dinheiro”: de acordo com ele, ser exemplo para outras pessoas, gerar emprego e formar profissionais são motivações que mantém o empresário relevante no mercado.

O autor da série de livros “Geração de Valor” cresceu na periferia do Rio de Janeiro e defende as iniciativas sociais promovidas pelo mercado: “Quanto menos pobreza tiver no Brasil, mais gente tem pra comprar o seu produto”, afirma . Ele acredita que fomentar a igualdade social não é questão de altruísmo, mas sim um movimento que gera retorno ao empresário. “A melhor forma de distribuir renda é distribuindo conhecimento. Porque o conhecimento gera renda”, diz Flávio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos