Mercado abrirá em 5 h 46 min
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,91
    +0,47 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.778,10
    +12,40 (+0,70%)
     
  • BTC-USD

    62.294,85
    -129,37 (-0,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.454,78
    +3,15 (+0,22%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.696,25
    +286,50 (+1,13%)
     
  • NIKKEI

    29.215,64
    +190,18 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    15.311,75
    +21,25 (+0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4152
    +0,0237 (+0,37%)
     

Empreendedor ganha R$ 2,3 milhões com negócio de vestimentas para motociclistas

·2 minuto de leitura
Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.
  • Marca de vestuário com especialização em vestimentas de motociclistas faturou R$ 2,3 milhões;

  • Ideia veio após empresário perceber a dificuldade de encontrar acessórios apropriados no Brasil;

  • A empresa conta com 17 produtos, 25 revendedores e lojas e um e-commerce.

A Corse, marca de vestuário especializada em vestimentas para motociclista, faturou R$ 2,3 milhões em 2020 e cresceu 130% em meio à pandemia.

Segundo Fernando Braz, fundador e CEO da empresa, o embrião da marca veio em meio às suas voltas de moto durante o tempo livre da administração de sua empresa anterior. De acordo com o empresário, uma das dificuldades da época era encontrar roupas casuais que se adaptassem às viagens e fossem seguras.

Leia também:

Braz cogitou importar vestimentas após comprar peças específicas e não ficar satisfeito com o resultado. Contudo, foi a dificuldade da possibilidade de troca de produto que o fez desistir.

Nesse interim, o empresário imaginou que outros motociclistas pudessem passar pela mesma dificuldade, e que a resolução dessa questão talvez gerasse algum retorno. Procurando matérias-primas fora do Brasil, Braz chegou à empresa americana Dupont, atuante do mercado de tecidos, fibras, materiais de construção e dispositivos médicos.

A companhia ofereceu a Braz a Kevlar, uma fibra de aramida de forte resistência ao calor. Dotado de um capital de R$ 70 mil para o começo dos negócios, o empresário desenvolveu o tecido junto de uma indústria no interior de São Paulo.

O primeiro lote, lançado em 2016, contou com 200 peças. Após testes quanto ao produto e formato ideais, a Corse começou a atuar em 2017.

Com dificuldade de entrar no varejo, Braz utilizou de marketing nas redes sociais. Com resultado positivo, o empresário começou a deixar os produtos na lojas de forma consignada.

No momento, a empresa conta com 17 produtos, 25 revendedores e lojas e também um e-commerce.

As informações são do Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos