Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.980,12
    -1.363,35 (-3,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Empréstimo do FMI à Tanzânia condicionado a dados da Covid-19

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Tanzânia precisa publicar dados sobre a propagação da Covid-19 antes de obter aprovação de um empréstimo de emergência de US$ 574 milhões do Fundo Monetário Internacional, disse o credor com sede em Washington.

Divulgar números sobre casos e mortes por coronavírus seria uma grande mudança para o governo, que não publica dados desde maio do ano passado, quando o governo do então presidente John Magufuli minimizava a ameaça da doença. Desde a morte de Magufuli em março, a nova presidente da Tanzânia, Samia Hassan, sinalizou um giro da política ao nomear uma equipe consultiva para enfrentar a pandemia e iniciou um processo para comprar vacinas. O governo ainda não divulgou números sobre a doença.

“A publicação de tais dados seria uma pré-condição para seguir em frente”, disse Jens Reinke, representante residente do FMI na Tanzânia. “Para justificar o financiamento de emergência no contexto da pandemia, é preciso publicar dados relevantes de saúde pública.”

O governo pediu ao FMI um empréstimo sob a Linha de Crédito Rápido em março do ano passado, disse Reinke por telefone. As negociações não avançaram e, no mês passado, o governo disse que havia retomado o pedido.

A Tanzânia poderia acessar até US$ 574 milhões, de acordo com sua cota atual do FMI, ou o dobro se o conselho do Fundo aprovar uma nova alocação proposta de direitos especiais de saque para ajudar os países a enfrentarem a pandemia.

O governo fará uma declaração sobre sua resposta ao coronavírus assim que avaliar as recomendações do comitê técnico para a Covid-19, disse o porta-voz Gerson Msigwa por telefone.

Setores vulneráveis

O país não enfrenta uma crise imediata no balanço de pagamentos, por isso o governo Hassan tentaria justificar o pedido com base na necessidade de financiar sua resposta ao impacto da Covid-19. As primeiras conversas já começaram, disse Reinke.

“Estamos explorando maneiras de o financiamento ser direcionado para a resposta do governo à crise de saúde pública, e talvez também para apoiar setores vulneráveis como o turismo”, disse, acrescentando que o governo anterior havia negligenciado investimentos em outros segmentos como saúde, educação e saneamento.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos