Mercado abrirá em 9 h 44 min
  • BOVESPA

    112.282,28
    +2.032,55 (+1,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.338,34
    +510,21 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,42
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.763,40
    -15,40 (-0,87%)
     
  • BTC-USD

    43.664,44
    +1.507,38 (+3,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.096,53
    +56,05 (+5,39%)
     
  • S&P500

    4.395,64
    +41,45 (+0,95%)
     
  • DOW JONES

    34.258,32
    +338,48 (+1,00%)
     
  • FTSE

    7.083,37
    +102,39 (+1,47%)
     
  • HANG SENG

    24.487,36
    +265,82 (+1,10%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.194,25
    +30,75 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2146
    +0,0058 (+0,09%)
     

Emissoras ABC e BBC são acusadas de acobertar casos de abuso sexual; entenda

·2 minuto de leitura

Desde que as denúncias de abuso e assédio sexual começaram a acontecer publicamente em Hollywood, casos novos e antigos vêm tomando conta da mídia. Em dois dos casos mais recentes, os crimes aconteceram nos Estados Unidos e no Reino Unido, envolvendo as populares emissoras ABC e BBC, que também são acusadas de acobertar os eventos.

No país norte-americano, a denúncia é de Kirstyn Crawford, ex-produtora do programa Good Morning America, contra Michael Corn, chefe do programa. Ela afirma que ele a beijou sem o seu consentimento em 2015, quando voltavam de uma confraternização da empresa em um Uber, e depois ele teria invadido o seu quarto de hotel. Enquanto tentava o abuso, ele a dizia que poderia ajudar na carreira da vítima.

<em>Michael Corn (Imagem: Reprodução/Twitter)</em>
Michael Corn (Imagem: Reprodução/Twitter)

Crawford conta que formalizou a denúncia à gerência da ABC, que forçou Corn a sair do cargo somente meses depois, em abril, mas sem revelar o motivo. O acusado também recebeu denúncias de Jill McClain, funcionária da emissora que trabalhava no programa World News Tonight. Ela diz que seu caso aconteceu em 2010, quando Corn a tocou sexualmente sem o seu consentimento em um voo de Los Angeles a Nova York, e que no ano seguinte ele invadiu o seu quarto em um hotel de Londres, em uma viagem a trabalho, para abusá-la sexualmente.

No Reino Unido, a denúncia é de Lisa Brinkworth, jornalista que atuou infiltrada como modelo para o documentário investigativo Donal McIntyre Investigates, em 1998. A vítima conta que foi abusada sexualmente por Gerald Marie, um dos agentes de modelo mais conhecidos do mundo, durante as gravações do programa. Além de Brinkworth, outras modelos menores de idade fazem a mesma acusação. Ela também acusa a BBC de ter acobertado o caso.

A jornalista conta que o abuso sexual aconteceu com a presença de testemunhas, inclusive do diretor do documentário, Donal MacIntyre, e que chegou a gravar momentos de assédio. O documentário foi ao ar, mas a vítima foi orientada a não ir à polícia, e a agência de modelos, Elite Models, processou a BBC. A emissora então decidiu não transmitir mais o programa, e nem Lisa poderia falar sobre o assunto.

Agora, Lisa e outras 31 mulheres acusam Gerald Marie de assédio, e juntas estão buscando por justiça. Brinkworth pediu à BBC as imagens que comprovam a agressão, mas ainda não as recebeu. O caso está sendo investigado pela polícia francesa e cerca de 14 vítimas prestarão depoimento. Em declaração à imprensa, a BBC disse que leva essas questões a sério e que isso é traumatizando para Lisa. A emissora garantiu que está fazendo o que pode para ajudá-la a continuar com as denúncias.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos