Mercado fechará em 3 h 54 min
  • BOVESPA

    106.466,65
    +103,55 (+0,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.557,89
    -156,71 (-0,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,41
    -0,25 (-0,30%)
     
  • OURO

    1.800,50
    +1,70 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    61.458,27
    +2.253,16 (+3,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.481,87
    +62,49 (+4,40%)
     
  • S&P500

    4.587,99
    +36,31 (+0,80%)
     
  • DOW JONES

    35.700,10
    +209,41 (+0,59%)
     
  • FTSE

    7.250,52
    -2,75 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    25.555,73
    -73,01 (-0,28%)
     
  • NIKKEI

    28.820,09
    -278,15 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    15.725,00
    +137,75 (+0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5599
    +0,1352 (+2,10%)
     

Emirados Árabes Unidos enviarão sonda para estudar asteroides em 2028

·2 minuto de leitura

Os Emirados Árabes Unidos anunciaram nesta terça-feira (5) que lançarão, em 2028, uma missão que explorará o principal cinturão de asteroides do Sistema Solar, localizado entre as órbitas de Marte e Júpiter. Este será o segundo projeto interplanetário da nação que, no ano passado, enviou a sonda Hope Mars para estudar o clima e a atmosfera do Planeta Vermelho.

Em comunicado oficial, a presidente da Agência Espacial dos Emirados Árabes, Sarah Al Amiri, informou que o principal objetivo da nova missão, ainda sem nome, é acelerar o desenvolvimento de iniciativas locais baseadas no conhecimento da nação. "Quando embarcamos na missão Emirates Mars, assumimos uma tarefa de seis anos que era cinco vezes mais complexa do que os satélites de observação da Terra que estávamos desenvolvendo”, acrescentou.

Momento em que a sonda OSIRIS-REx tocou a superfície do asteroide Bennu em 2020 (Imagem: Reprodução/NASA/Goddard/University of Arizona)
Momento em que a sonda OSIRIS-REx tocou a superfície do asteroide Bennu em 2020 (Imagem: Reprodução/NASA/Goddard/University of Arizona)

Segundo Amiri, a nova missão é cinco vezes mais complexa do que a Hope Mars. Ao ser lançada em 2028, a sonda realizará sobrevoos por Vênus e pela Terra, respectivamente, em meados do mesmo ano e na metade de 2029. Então, seguirá em direção ao cinturão de asteroides, chegando por lá em 2030. Ali, a sonda estudará bem de perto sete asteroides diferentes, encerrando a missão ao pousar em alguma dessas rochas espaciais por volta de 2033.

Pousar uma sonda em um asteroide é uma tarefa ambiciosa e arriscada. Tanto é que apenas poucas missões tiveram sucesso nesta manobra, entre elas a OSIRIS-REx, da NASA, cuja sonda tocou a superfície do asteroide Bennu e coletou amostras em outubro do ano passado. O Laboratório de Física Atmosférica e Espacial da Universidade do Colorado, que trabalhou com os Emirados Árabes no desenvolvimento da Hope Mars, também estará envolvido no novo trabalho.

Ilustração do lander HAKUTO-R, desenvolvido pela ispace, que pousará o rover lunar dos EUA em 2022 (Imagem: Reprodução/ispace)
Ilustração do lander HAKUTO-R, desenvolvido pela ispace, que pousará o rover lunar dos EUA em 2022 (Imagem: Reprodução/ispace)

Por enquanto, não existe nenhuma informação sobre quais são os objetivos científicos da missão ou sobre qualquer equipamento que será usado, mas, de acordo com as autoridades árabes, tudo isso será informado em 2022. Como parte de seus esforços para alcançar o espaço profundo, a nação planeja também enviar um rover para a Lua no próximo ano, em parceria com a empresa japonesa ispace.

Com isto, os Emirados Árabes esperam incentivar e desenvolver das habilidades científicas e tecnológicas da nação e impulsionar a economia, que atualmente dependente da exportação de petróleo. O vice-presidente e primeiro-ministro, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, acrescentou: "a cada novo avanço que fazemos no espaço, criamos oportunidades para os jovens aqui na Terra".

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos