Embraer assina contrato de R$ 839 mi com Exército para monitorar fronteiras

São Paulo, 26 nov (EFE).- A Embraer assinou um contrato de R$ 839 milhões com o Exército para desenvolver a primeira fase do Sistema Integrado de Vigilância de Fronteiras (Sisfron), que engloba o monitoramento de cerca de 650 quilômetros de fronteira terrestre na divisa do Mato Grosso do Sul com o Paraguai e a Bolívia.

Segundo um comunicado divulgado nesta segunda-feira, o contrato foi assinado com consórcio Tepro, formado pela Savis Tecnologia e Sistemas e pela OrbiSat Indústria e Aerolevantamento, ambas controladas pela Embraer Defesa e Segurança. Ao vencer essa licitação aberta pelo Exército, a empresa ficará responsável pelo desenvolvimento de uma complexa rede de radares, sensores, sistemas de comunicações e aviões não tripulados.

Uma vez completa e implementada, essa rede permitirá o monitoramento à distância dos 16,8 mil quilômetros de fronteira terrestre, que envolve 11 países vizinhos.

Em relação ao Sisfron, a Embraer também especifica que os subsistemas instalados serão conectados à 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, em Dourados (MS), ao quartel-general do Comando Militar do Oeste, em Campo Grande (MS), e ao Comando Central do Exército, em Brasília (DF).

"Nosso objetivo é entregar o Sisfron ao Exército para depois exportar o modelo e gerar empregos de alto valor agregado no país", afirmou Marcus Tellendal, presidente da Savis Tecnologia e Sistemas, uma da empresas do consórcio Tepro. EFE

Carregando...