Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.651,05
    +248,77 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.241,81
    -113,05 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,54
    -0,22 (-0,24%)
     
  • OURO

    1.792,40
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    23.177,23
    -830,69 (-3,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    537,23
    -20,12 (-3,61%)
     
  • S&P500

    4.122,47
    -17,59 (-0,42%)
     
  • DOW JONES

    32.774,41
    -58,13 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.055,75
    -127,50 (-0,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2331
    +0,0237 (+0,45%)
     

Embargo a carne bovina pode ter custado R$ 5,7 bilhões ao Brasil

·2 min de leitura
Com maior rebanho bovino do mundo, país deixou de lucrar R$ 5,7 bilhões com embargo chinês. (Photo by MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)
Com maior rebanho bovino do mundo, país deixou de lucrar R$ 5,7 bilhões com embargo chinês. (Photo by MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)
  • Embargo a carne brasileira por parte do governo chinês durou pouco mais de três meses

  • Liberação a carne bovina de origem brasileira está condicionada a Certificado Sanitário Internacional

  • Grande produção de carne vermelha não garante produto na mesa do brasileiro

Após pouco mais de três meses de duração, caiu na última quarta-feira (15/12) o embargo da China a carne bovina brasileira. A restrição causou uma perde de cerca de R$ 5,7 bilhões ao Brasil, segundo projeção do Poder 360.

A exportação de carne bovina nacional à China vinha em alta e chegou a R$ 3,9 bilhões em setembro, quando os chineses permitiram o cumprimento de contratos selados naquele mês.

Leia também:

O embargo começou em 04/09 após a identificação de dois casos de vaca louca (Encefalopatia Espongiforme Bovina) em um frigorífico de Belo Horizonte (MG) e mais um em Nova Canaã do Norte (MT). A restrição continuou até a última quarta-feira (15/12), mesmo com a manutenção do selo do Brasil como país "com risco insignificante" para a doença pela OIE (Organização Mundial de Saúde Animal).

Apesar da suspenção do embargo a China estabeleceu a expedição do CSI (Certificado Sanitário Internacional) para a carne bovina produzida no Brasil a partir do dia 15/12.

O Brasil tem o maior rebanho bovino do mundo, segundo dados da Embrapa de 2020. No ano passado o país atingiu a marca de 217 milhões de cabeças de gado, o que significa 14,3% do rebanho mundial.

A grande produção de carne bovina não garante o produto na mesa do brasileiro, sete em cada dez pessoas deixaram de consumir carne vermelha por conta do preço no país, segundo dados da consultoria Bare Internacional.

Com informações do Poder 360 e Canal Rural.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos