Mercado fechado

Em véspera de aniversário, Falcon 9 da SpaceX lança mais 60 satélites Starlink

Daniele Cavalcante

Na véspera do aniversário de 10 anos do foguete Falcon 9, a SpaceX lançou com sucesso mais uma leva de satélites Starlink. O lançamento ocorreu na última quarta-feira (3), às 22h25 (horário de Brasília), a partir do Space Launch Complex 40 na Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, Flórida. Poucos minutos depois, o primeiro estágio pousou com sucesso em uma barca no Oceano Atlântico.

O visual do foguete demonstrava que se tratava de um veterano - o primeiro estágio utilizado neste lançamento já havia voado quatro vezes, e sua pintura branca estava manchada por queimaduras, marcas de suas reentradas anteriores na atmosfera terrestre. Tudo ainda funcionava perfeitamente bem, no entanto. Este foi o segundo Falcon 9 cujo primeiro estágio conseguiu voar cinco vezes, sem falhar em nenhum pouso no mar.

Dessa vez, a barca drone que recolheu o primeiro estágio foi a “Just Read the Instructions”, que estava passando por uma reforma. As missões Starlink anteriores utilizaram a barca “Of Course I Still Love You”, mas esta foi utilizada durante a missão Demo-2, que enviou astronautas da NASA ao espaço no último sábado (30).

O voo de hoje marca o oitavo lançamento bem-sucedido do projeto Starlink, posicionando os lotes de satélites em órbita conforme o previsto e aumentando o número total de satélites para 482.

A empresa de Elon Musk pretende iniciar a oferta da conectividade banda larga de alta velocidade e baixa latência em algumas regiões dos Estados Unidos e do Canadá ainda neste ano. Com este lançamento, é possível que o conjunto de satélites, embora ainda inicial, já seja capaz de prover uma oferta inaugural, já que Musk havia informado ser necessário algo entre 400 e 800 satélites para tal. A constelação final prevê um total de 30 mil unidades, mas a SpaceX pode conseguir aprovação para elevar esse número a um total de 42 mil satélites.

Dez anos de lançamentos

Foguete Falcon 9 levando um lote de satélites Starlink à órbita da Terra (Foto: SpaceX)

O Falcon 9 completa uma década de lançamentos nesta quinta-feira (4). Sua estreia foi em 4 de junho de 2010, quando lançou com sucesso uma espécie de maquete da cápsula de transporte de cargas Dragon. Aquele voo foi um grande marco para a indústria de voos espaciais de empresas privadas e colocou a SpaceX em destaque. Apenas seis meses depois, a empresa colocou uma Dragon de verdade em órbita.

Desde então, o Falcon 9 voou em um total de 86 missões, a maior marca já registrada por um foguete dos EUA. Tanto ele quanto a cápsula Dragon foram desenvolvidos com a ajuda da NASA, que concedeu à SpaceX em dezembro de 2008 um contrato de US$ 1,6 bilhão para criar a tecnologia necessária para levar transportar cargas à Espacial Internacional (ISS). Deste então, a companhia de Elon Musk já realizou mais de 20 missões dessa natureza.

No sábado (30), o Falcon 9 entrou para a história mais uma vez, quando lançou a versão tripulada da nave Dragon e enviou os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley para a ISS. O primeiro estágio do foguete foi recuperado com sucesso e a Dragon tratá a dupla de volta à Terra depois de algum tempo. Se tudo der certo até o retorno dos astronautas, a SpaceX receberá a certificação da NASA para realizar mais missões tripuladas.

O foguete aniversariante teve mais de 50 sucessos consecutivos em lançamentos e é capaz de levar 25 toneladas de carga útil à órbita baixa da Terra. Entretanto, embora todos esses marcos sejam impressionantes, os dias do foguete estão contados - a SpaceX está trabalhando no desenvolvimento da Starship, e Musk disse que pretende aposentar gradualmente tanto o Falcon 9 quanto o Falcon Heavy e as cápsulas Dragon. Todas as missões de voos espaciais da empresa serão realizados pela nova espaçonave gigante.


Fonte: Canaltech