Mercado abrirá em 4 h 40 min

Em um ano, Petrobras reduz perda de combustíveis por furto em 31%

André Ramalho

O percentual equivale a 3,4 milhões de litros de combustíveis que deixaram de ser perdidos em razão dos crimes A perda de combustível por furtos em dutos da Petrobras caiu 31% desde o lançamento do Programa Integrado Petrobras de Proteção de Dutos (Pró-Dutos), em junho de 2019, informou a companhia. O percentual equivale a 3,4 milhões de litros de combustíveis que deixaram de ser perdidos em razão dos crimes.

Segundo a estatal, houve redução de mais de 30% na média mensal de perdas entre 2019 e o primeiro semestre de 2020. Em relação ao número de ocorrências de furtos de petróleo e derivados nos dutos, entre 2018 e 2019, houve uma queda de 22%, saindo de 261 para 203 casos de furtos. Em 2020, foram identificadas 101 ocorrências até maio.

O objetivo da Petrobras é reduzir em 75% a incidência desse crime até o fim de 2021 e eliminar as derivações clandestinas “num futuro breve”, por meio de ações integradas com os Estados e governo federal.

A petroleira destacou ainda, em nota, que instalou mais de uma centena de sistemas de monitoramento ao longo da malha de dutos para aperfeiçoar a percepção e localização de furtos, e que, em abril, iniciou a operação de uma nova rota de transporte por dutos de gás liquefeito de petróleo (GLP).

Com a nova rota, o produto, altamente inflamável, deixou de ser transportado por áreas densamente povoadas na região metropolitana de São Paulo para percorrer o trajeto pela periferia do núcleo urbano entre a Estação de Bombeio de São Bernardo do Campo e a Refinaria de Capuava (Recap), reduzindo riscos à população.