Mercado abrirá em 4 h 13 min
  • BOVESPA

    109.101,99
    +1.088,52 (+1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    -314,88 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.840,20
    -2,40 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    38.900,48
    -3.182,97 (-7,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    917,75
    -77,51 (-7,79%)
     
  • S&P500

    4.482,73
    -50,03 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    34.715,39
    -313,26 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.950,50
    -1,85 (-0,01%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.746,00
    -95,00 (-0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1059
    -0,0242 (-0,39%)
     

Em um ano, 56 mil brasileiros foram detidos na fronteira sul dos EUA

·1 min de leitura
Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.
  • De acordo com dados do CBP, mais de 1,66 milhões de imigrantes foram impedidos de entrar nos EUA;

  • Do montante, em um ano, 56 mil brasileiros foram detidos na fronteira sul do país;

  • Só no mês passado,10.445 brasileiros foram pegos, número pouco abaixo do valor total de 2019.

Dados divulgados na sexta-feira (22) pelo Serviço de Alfândegas e Proteção das Fronteiras (CBP, do inglês) mostram que, nos últimos doze meses, mais de 1,66 milhões de imigrantes foram pegos tentando atravessar irregularmente a fronteira sul dos Estados Unidos. O número já o maior registrado entre o limite com o México. Os dados referem-se ao ano fiscal de 2021.

Leia também:

Desse montante de imigrantes, o número de brasileiros teve uma grande expansão. De outubro de 2020 a setembro deste ano, mais de 56 mil detenções de brasileiros foram feitas na fronteira sul dos EUA, sendo a maior parte composta por famílias. 

Só em setembro, 10.445 brasileiros foram impedidos de entrar nos Estados Unidos. O número é um pouco menor do que todo o ano de 2019, quando chegou a 17,9 mil.

Segundo dados que vão desde 1960, o outro recorde era de 2000. Na época, os agentes norte-americanos impediram a entrada de 1,64 milhão de migrantes de todas as nacionalidades.

Entre os fatores, que permitiram o aumento migratório para os Estados Unidos, estão a pandemia de Covid-19, que abalou a economia do mundo, e a falsa promessa do governo de Joe Biden em ser mais permissivo na entrada ao país.

As informações são da Gazeta do Povo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos