Mercado fechará em 7 hs
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,23
    +0,10 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.778,50
    -1,70 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    56.578,20
    +3.223,46 (+6,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.282,47
    -109,24 (-7,85%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.017,95
    -1,58 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.969,75
    -59,75 (-0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7172
    +0,0311 (+0,47%)
     

Em SP, idosos de 70 e 71 anos começarão a ser vacinados em 29 de março

Anita Efraim
·1 minuto de leitura
SAO PAULO, March 2, 2021 -- A health worker injects an old man with the CoronaVac vaccine developed by Chinese firm Sinovac during a drive-thru immunization at Morumbi Stadium in Sao Paulo, Brazil, on March 2, 2021. (Photo by Rahel Patrasso/Xinhua via Getty) (Xinhua/Rahel Patrasso via Getty Images)
Vacinação de idosos de 70 e 71 anos começará dia 29 de março em todo o estado de São Paulo (Foto: Xinhua/Rahel Patrasso via Getty Images)

Idosos de 70 e 71 anos poderão começar a receber a vacina contra a covid-19 em todo o estado de São Paulo a partir de 29 de março. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 15, pelo governador João Doria (PSDB). A expectativa é vacinar 600 mil pessoas nessa faixa etária.

Nesta segunda, 15, começou a vacinação de idosos entre 75 e 77 anos. Na próxima semana, 22, poderão receber a primeira dose pessoas entre 74 e 72 anos

São Paulo espera vacinar 4,8 milhões de pessoas até o fim de março (Foto: Reprodução/TV Cultura)
São Paulo espera vacinar 4,8 milhões de pessoas até o fim de março (Foto: Reprodução/TV Cultura)

Leia também:

O governador também anunciou que será aberto um novo hospital de campanha, este na região central da capital paulista. Segundo Doria, a instalação foi cedida pela iniciativa privada e terá 180 novos leitos, sendo 130 de enfermaria e 50 de UTI. 

Na segunda, passou a vigorar em São Paulo a fase emergencial do Plano SP, com medidas mais restritivas contra a pandemia do coronavírus. Em visita ao Instituto Butantan, Doria assumiu que o estado pode tomar decisões ainda mais rigorosas, caso os números não melhorem.