Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.382,55
    -498,50 (-1,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Em realização de lucros, Bolsa cai 0,76%

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ibovespa fechou em queda de 0,76%, a 129.787 pontos, nesta terça-feira (8). Segundo analistas, o movimento é fruto de realização de lucros, após o índice cravar na véspera uma série de oito altas seguidas, a maior sequência de valorizações desde 2018.

Na segunda (7), o índice também renovou recordes de fechamento e intradia, ultrapassando os 131 mil pontos pela primeira vez.

Estrangeiros são um dos motivos para a sequência positiva. Dados da B3 mostram saldo positivo de capital externo no mercado secundário de ações de R$ 6 bilhões nos primeiros pregões do mês, após maio ter registrado entrada líquida de R$ 12,2 bilhões.

No pregão desta terça, a Braskem recuou 6,36%, após uma série de quatro pregões de alta em que acumulou valorização de mais de 20%. Investidores continuam monitorando desdobramentos sobre a venda da participação dos controladores da petroquímica, Novonor (ex-Odebrecht) e Petrobras. Mais cedo, a ação renovou máxima histórica intradia, a R$ 61,53.

Já a B3 caiu 5,55%. No radar, permanecem especulações sobre um eventual novo competidor no setor.

Iguatemi fechou em queda de 3,19%, tendo no radar proposta de reorganização societária pela qual a empresa será incorporada por sua controladora, o Grupo Jereissti, que disparou 12,22%. A administradora de shopping centers estimou que terá capacidade para dobrar de tamanho com a reorganização. A operação ainda precisa ser aprovada por acionistas minoritários.

Via Varejo valorizou-se 4,37%, apoiada por números melhores do que o esperado das vendas no varejo em abril. Magazine Luiza, que também anunciou a aquisição da plataforma para processamento de cartões Bit55, encerrou com elevação de 1,2% e B2W avançou 1,02%.

As ações preferenciais (mais negociadas) da Petrobras subiram 1,31% e as ordinárias (com direito a voto), 2,40%, acompanhando a melhora do petróleo no exterior. O barril de Brent, referência internacional, fechou com acréscimo de 1,02%.

A Vale, por outro lado, caiu 1,68%, em sessão de declínio generalizado no setor de mineração e siderurgia do Ibovespa, com os futuros do minério de ferro na China recuando pela terceira sessão consecutiva nesta terça, acompanhando uma queda nos preços do aço no país impulsionada por sinais de desaceleração na demanda siderúrgica.

CVC subiu 1,89%, após a operadora de turismo anunciar que contratou o Citigroup e o BTG Pactual para uma potencial oferta primária.

Nos Estados Unidos, o S&P 500 teve leve alta de 0,02% e o Dow Jones, uma pequena queda de 0,09%. Nasdaq subiu 0,31%.

O dólar fechou em alta marginal de 0,05%, a R$ 5,0400.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos