Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.867,79
    +290,49 (+0,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Em novo golpe do WhatsApp, criminosos oferecem auxílio cesta básica

·1 minuto de leitura
Em mensagem no WhatsApp, golpistas oferecem um falso Auxílio Cesta Básica de R$ 200 (Reprodução/Reconta Aí)
Em mensagem no WhatsApp, golpistas oferecem um falso auxílio cesta básica de R$ 200 (Reprodução/Reconta Aí)
  • Novo golpe do WhatsApp é sobre falso auxílio cesta básica

  • Golpistas pedem dados pessoais da vítima

  • O benefício oferecido é no valor de R$ 200

Criminosos criaram mais um golpe do WhatsApp. Desta vez, enviam mensagens oferecendo um auxílio cesta básica de R$ 200, que seria pago por meio de um cartão em duas parcelas a famílias em situação de vulnerabilidade. As informações são do site Reconta Aí.

Leia também:

Como é o golpe

Na mensagem, os golpistas enviam um link e pedem que a vítima acesse para saber se tem direito ao tal benefício falso, que não está sendo pago pelo governo. Depois disso, são informados dados pessoais para receber o dinheiro.

Com essas informações em mãos, como endereço e nome completo, os criminosos podem aplicar golpes como de cartão de crédito e de empréstimos bancários, ou então ir até à casa de quem passou para roubar ou furtar, por exemplo.

Página não é oficial

A página para onde a pessoa é levada promete ser oficial, ou do governo federal ou de estaduais. É importante ficar atento, porque, no caso do governo federal, os endereços têm que terminar em “.gov.br” e páginas das administrações estaduais terminam com a sigla do estado, seguida por “.gov.br”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos