Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.347,52
    +537,71 (+1,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Em noite de Marcos Felipe, Roger traça opções na zaga do Fluminense e terá de pensar em jogo sem Yago

·3 minuto de leitura


A vida do Fluminense não foi fácil na vitória por 1 a 0 sobre o Santos, no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Em um jogo de ataque-a-ataque, o Tricolor conseguiu furar a defesa santista, se aproveitou do erro adversário e cravou o resultado. No entanto, mesmo saindo com os três pontos, a característica de deixar o rival jogar gerou sustos, com espaços para o adversário pressionar o grande destaque da noite: o goleiro Marcos Felipe.

> Confira a classificação do Brasileirão após a quarta rodada

Alguns pontos foram importantes para desenhar esse resultado, que manteve a invencibilidade do Tricolor na competição. O primeiro, o bom retorno de Calegari após lesão de Samuel Xavier, dando mais segurança na lateral-direita. Além disso, com Nino fora, Roger Machado começa a experimentar o que será sua zaga titular para a Libertadores e Copa do Brasil. Por último, Marcos Felipe vivendo dia de glória e mostrando que pode passar confiança ao torcedor.

No início do jogo, a equipe de Roger Machado acirrou a marcação e deu trabalho para a defesa. Mais ofensivo dos primeiros minutos, Yago Felipe foi decisivo na movimentação do meio para o ataque e levou a melhor em boa parte das bolas divididas. Martinelli também realizou atuação precisa em desarmes e interceptações. Por outro lado, a boa transição não resultou em gols por conta da dificuldade de comunicação entre os atacantes, o ponto fraco da noite.

> ATUAÇÕES: Nenê marca em centésimo jogo e define vitória do Fluminense sobre o Santos

Embora Fred tenha organizado jogadas em lances importantes, Caio Paulista teve participação abaixo do costume e não conseguiu responder. Gabriel Teixeira, ainda em processo de adaptação como ponta esquerda, se destacou mais nas habilidades defensivas do que propriamente no ataque. Com o passar do relógio, o time perdeu o ritmo inicial e o Santos pode crescer no jogo, finalizando com objetividade mais de uma vez.

Mesmo com a pressão do visitante, o sistema defensivo também se destacou com a dupla Luccas Claro e Manoel, escalado no lugar de Nino, fora com gastroenterite. O único fator que pode preocupar é a falta de velocidade. Em um ataque jovem e móvel como o do Santos, houve dificuldades nos momentos de maior pressão. O treinador vai utilizar o zagueiro convocado para a Olimpíada o máximo que puder, mas começa a construir uma solidez com as opções que vem do banco de reservas.

O segundo tempo começou sem alterações e a partida continuou equilibrada e concentrada no meio de campo. Mas, aos sete minutos, Nene se posicionou de forma certeira e estufou a rede, marcando 1 a 0 para o Tricolor. O Santos, por sua vez, sentiu a pressão e tentou acertar a transição, mas o goleiro Marcos Felipe seguiu neutralizando as investidas do Peixe, agora um pouco mais tímidas. As alterações de Roger Machado no meio do tempo não conseguiram criar a dinâmica desejada, e a equipe seguiu tentando apenas segurar o resultado.

Mesmo com o resultado, importante para consolidar o time nos primeiros classificados, há ajustes para serem feitos. Yago Felipe, um dos destaques entre titulares, ainda não tem um substituto à altura na posição. Ele está suspenso na próxima rodada, contra o Fortaleza, no Castelão, no domingo. Perder o volante tem significado dor de cabeça a Roger, que tem Wellington como primeira opção, mas vê André pedir passagem. O novo teste será importante até para a Libertadores, quando Martinelli está suspenso. Os dois são os pilares desta equipe atualmente.

Com o resultado favorável, o Fluminense subiu para a quinta colocação na tabela. Até agora, são duas vitórias e dois empates em quatro rodadas no Brasileirão. No domingo, às 18h15, o desafio será diante do líder da competição, o Fortaleza.

*Estagiária sob supervisão de Luiza Sá

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos