Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.735,01
    -3.050,99 (-2,75%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.020,05
    -278,15 (-0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,37
    -0,13 (-0,16%)
     
  • OURO

    1.785,90
    +4,00 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    62.483,64
    -3.506,88 (-5,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.490,38
    -44,27 (-2,88%)
     
  • S&P500

    4.549,78
    +13,59 (+0,30%)
     
  • DOW JONES

    35.603,08
    -6,26 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.190,30
    -32,80 (-0,45%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.399,75
    -79,00 (-0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5813
    +0,0003 (+0,00%)
     

Em Niterói, a arte contemporânea pede passagem com ‘Bonde 21’

·2 minuto de leitura

NITERÓI - Um bonde de artistas atravessa a ponte para divulgar sua arte, a partir de terça-feira, na Sala José Cândido Carvalho, no Ingá. O título da exposição é “Bonde 21” , mas ela mostra obras de 28 integrantes do coletivo reunido no Espaço BB, no Shopping Cassino Atlântico, depois do começo na Fábrica Bhering, ambos no Rio, sob a curadoria de Marcia Marschhausen.

Curadora da mostra, a gravadora e pintora Desirée Monjardim explica que são 32 obras, com os mais variados temas, técnicas e processos, que fazem com que os artistas sejam vistos e ouvidos no coletivo e individualmente.

— Coletivo, o artista não é mais solitário. Marcia foge à regra como curadora, mantendo, desde 2017, vivo, mais do que nunca, seu coletivo, inaugurado na Fábrica Behring e hoje no Cassino Atlântico. Chamei para perto e, agora, em Niterói, o visitante vai ter a oportunidade de conhecer as ligações criadas por estes artistas contemporâneos — explica Desirée.

Com essa mostra em Niterói, é a primeira vez que o coletivo expõe em uma instituição pública. De acordo com Marcia, “Bonde 21” tem como proposta ultrapassar os limites físicos do Espaço BB e apresentar a outras cidades a estética do grupo, intensificando diálogos entre diferentes culturas.

— Apostamos no coletivo, com curadoria, e na importância da permanência do artista no mercado, sendo apresentado ao público dentro de uma galeria. Esse é o poder do coletivo, várias vozes dialogando em um mesmo espaço — diz a curadora do Espaço BB.

Participam da exposição os artistas Alcina Morais, Andréa Brêtas, Angela Lemos, Christiano Whitaker, Cris Duarte, Daruich Hilal, Dominique Colivaux, Emanuel Monjardim, Fábio Ferrão, Guilherme Gurgel, Guto Goulart, Iza Valente, Josiane Fonseca, Marcelo Galvão, Maridéa de Deus, Mauro dos Guaranys, Naiara Junqueira, Nando Paulino, Neil Kerman, Noemia Alonso Felipe, Paula Queiroz, Paulo Della Nina, Renata Sussekind, Sergil Sias, Sergio Joppert, Ticiana Parada, Vanessa Barini e Rosângela Gayu.

Com entrada franca, a mostra fica em cartaz até o dia 22 de novembro, de segunda a sexta, das 9h às 17h.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos