Mercado abrirá em 5 h 17 min
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,83
    -0,28 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.776,50
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    23.439,51
    -496,02 (-2,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    557,17
    -15,65 (-2,73%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.504,11
    -11,64 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    19.701,31
    -221,14 (-1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.444,75
    -48,50 (-0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2473
    -0,0119 (-0,23%)
     

Em negociação com fornecedores de leite após disparada no preço, Governo de SP faz nova proposta

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Depois da disparada no preço do leite, o governo de São Paulo faz uma nova tentativa de acordo com os fornecedores do Projeto Viva Leite.

A proposta atual prevê que o reajuste anual do contrato, que ocorreria no fim do ano, seja antecipado para agosto.

A sugestão se soma a outra, já apresentada na semana passada, que prevê elevação do valor do litro para até R$ 4,10, dependendo de cada contrato. Nos mais de 70 lotes de distribuição no estado, o litro varia de R$ 2,84 a R$ 3,45.

Caso as duas propostas sejam aceitas pelos fornecedores, o litro do alimento pode superar os R$ 4,10, chegando a R$ 4,35. O reajuste seria retroativo ao mês de maio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos