Mercado fechado

Em meio a incerteza na eleição dos EUA, Fed deve evitar mudanças

Por Howard Schneider
·1 minuto de leitura

Por Howard Schneider

WASHINGTON (Reuters) - O Federal Reserve divulgará sua decisão de política monetária nesta quinta-feira após dois dias de debates nos quais as autoridades careciam de uma informação crítica: quem comandará os Estados Unidos nos próximos quatro anos.

Com o resultado final da eleição presidencial de terça-feira ainda incerto, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do banco central norte-americano deve se manter bem perto de seu último comunicado e repetir a promessa de fazer o que puder para ajudar a economia na recessão provocada pelo coronavírus.

Até que esteja claro quem será o próximo presidente dos EUA, "é o momento errado de estar sob os olhos públicos", disse William English, ex-chefe da divisão de assuntos monetários do Fed e agora professor da Yale School of Management.

"Eles principalmente não querem ser uma fonte de qualquer incerteza adicional nesse momento", completou ele em recente entrevista à Reuters.

O comunicado de política monetária do Fed, a ser divulgado às 16h (horário de Brasília), vai atualizar a visão do banco central sobre a economia e provavelmente repetir a promessa anterior de manter a taxa de juros perto de zero até que o mercado de trabalho dos EUA retorne ao emprego "máximo" e a inflação esteja a caminho de superar a meta de 2% "por algum tempo".

O chair do Fed, Jerome Powell, dará entrevista à imprensa meia hora depois.