Mercado fechará em 5 h 12 min
  • BOVESPA

    125.110,08
    +498,05 (+0,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.052,65
    +142,12 (+0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,94
    +0,29 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.797,00
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    39.635,29
    +1.611,21 (+4,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    929,11
    -0,82 (-0,09%)
     
  • S&P500

    4.402,33
    +0,87 (+0,02%)
     
  • DOW JONES

    35.016,69
    -41,83 (-0,12%)
     
  • FTSE

    7.014,73
    +18,65 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    15.055,50
    +107,75 (+0,72%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0821
    -0,0263 (-0,43%)
     

Em meio a crescimento geral, Netflix perde quase meio milhão de usuários nos EUA e Canadá

·3 minuto de leitura
Em meio a crescimento geral, Netflix perde quase meio milhão de usuários nos EUA e Canadá
Em meio a crescimento geral, Netflix perde quase meio milhão de usuários nos EUA e Canadá

A Netflix viu um aumento de mais de 1,5 milhão em seu total de assinantes no segundo trimestre de 2021, chegando a um total de 209 milhões no mundo. Mas isso veio em meio a uma preocupante notícia: a perda de cerca de 430 mil usuários nos EUA e no Canadá, mercados base da plataforma.

A empresa está percebendo uma desaceleração no crescimento de sua base de usuários. No primeiro trimestre de 2021, previu que adicionaria 6 milhões de novos usuários à sua base de assinantes, mas o número real de 4 milhões foi 33% menor do que o estimado. Para o terceiro trimestre de 2021, a previsão são 3,5 milhões de adições líquidas de assinantes, um número considerado modesto. Para Spencer Neumann, CEO da empresa, a COVID-19 tem sido um fator crucial para a dificuldade de previsão positiva dos números da plataforma de streaming. Os efeitos econômicos da pandemia em curso fez com que assinantes tivessem que decidir se manteriam sua assinatura em frente à necessidade de contenção de gastos, é a posição oficial.

Ganhando no mundo, perdendo em casa

No crescimento que houve, a região Ásia-Pacífico liderou, com mais de 1 milhão de assinantes. Em termos de receita, a Netflix entregou US$ 7,3 bilhões agora (para termos ideia em nossa moeda, seria algo em torno de R$ 38,3 bilhões hoje, 21/07), contra US$ 7,16 bilhões no primeiro trimestre deste ano. As margens da empresa aumentaram em um período em que gastou menos com marketing e conteúdo. A receita da plataforma está em cerca de US$ 14,54 por usuário nos EUA e Canadá e de menos de US$ 10 na América Latina e na região Ásia-Pacífico.

Um fator de desaceleração nos números da Netflix em sua base de usuários nos EUA e Canadá tem a ver, segundo a própria empresa, com o aumento da concorrência de outros aplicativos e serviços de entretenimento em demanda, como TikTok, Epic Games e YouTube. Em uma espécie de corrida para entreter os consumidores em todo o mundo, a Netflix vem competindo por tempo de tela com um amplo conjunto de empresas.

O cancelamento de programas favoritos de muitos fãs pode ser outra causa por trás da desaceleração da base de clientes pagantes da plataforma. Somente em 2021, houve o desligamento de 10 séries de TV, incluindo Os Irregulares de Baker Street e O Legado de Júpiter. Coincidentemente ou não, a Netflix perdeu assinantes em um de seus principais territórios no mesmo trimestre em que cancelou programas com forte índice de seguidores.

Apesar disso, a plataforma afirma estar confiante de que continuará crescendo, em conformidade com seus últimos anos. A expectativa da empresa, é de um retorno na produção de filmes e TV mais normalizada e um aumento da cadência de originais ainda este ano, ajudando a retornar ao crescimento.

Foco no celular

Mesmo diante dos números negativos nos EUA e no Canadá, a Netflix continua a impulsionar mercados internacionais, como por exemplo, experimentando planos menos caros apenas para um celular por assinante. Esta iniciativa que começou em 2019 na Índia vem sendo expandida para mais regiões, à medida que a empresa registra que o plano somente para um dispositvo móvel (como o celular ou o tablet) tem sido uma maneira eficaz de apresentar mais consumidores ao seu serviço de streaming. Este tipo de opção ainda não existe no Brasil.

Ao mesmo tempo, a Netflix também está começando a explorar outras linhas de negócios, incluindo merchandising, eventos ao vivo e videogames. Na semana passada, a empresa anunciou que contratou Mark Verdu, ex-executivo do Facebook e da Electronic Arts, para ser o vice-presidente de desenvolvimento de jogos de sua plataforma. Em seu relatório de lucros, a Netflix expandiu suas ambições nesse segmento, tendo como plano de início se concentrar em jogos móveis, sem custo adicional para os assinantes.

Via TechRadar e The Hollywood Reporter

Imagem: cottonbro/Pexels/CC

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos