Mercado abrirá em 7 h 36 min

Em meio à greve, postos aproveitam para encarecer gasolina

·1 minuto de leitura
  • Associados informaram o aumento da procura por combustíveis nos postos durante esta madrugada;

  • Nas capitais houve "movimento acima do normal e, em determinados momentos, longas filas";

  • Associação diz não apoiar conduta dos revendedores.

Alguns revendedores aproveitaram o momento de tensão e crise de distribuição gerados pela greve dos caminhoneiros, que teve início nesta quarta-feira (8), e aumentaram os preços dos combustíveis em razão da alta da demanda. 

"Acho que nesse momento está sendo um exagero da população [correr para os postos], e a gente quer tranquilizar a situação para evitar isso até porque com o aumento de demanda, alguns postos acabam se aproveitando para aumentar preços. A gente não concorda com esse tipo de conduta", disse Rodrigo Zingales, presidente da AbriLivre (Associação Brasileira de Revendedores de Combustíveis Independentes e Livres).

No Twitter, motoristas publicaram vídeos mostrando a situação das filas em diversos estados.

Leia também:

Em entrevista ao UOL, Zingales disse que os associados informaram o aumento da procura por combustíveis nos postos durante esta madrugada — com filas que poderiam durar por horas. 

Conforme publicou o portal Metrópoles, quatro estados — Santa Catarina, Espírito Santo, Minas Gerais e Paraná — registraram desabastecimento entre ontem e hoje. Nas capitais Brasília, Recife, Palmas, Porto Alegre, Florianópolis, Cuiabá, Campo Grande, e outras, houve "movimento acima do normal e, em determinados momentos, longas filas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos