Mercado fechado

Em meio à pandemia, maio de 2020 foi mês com mais mortes registrado no Brasil

Natalie Rosa

Em meio à pandemia da COVID-19, doença provocada pelo novo coronavírus, o mês de maio de 2020 se tornou o mês com mais mortes da história do Brasil, de acordo com informações do Portal da Transparência da Arpen (Associação dos Registradores de Pessoas Naturais).

A quantidade de mortes registrada no mês passado apresenta um aumento de 13,1% em relação a maio de 2019, quando 109.479 certidões de óbito foram emitidas no país. A Arpen disponibiliza o número de documentos registrados no Brasil, sem especificar a causa da morte, o que seria trabalho do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério de Saúde, mas com a pandemia um portal exclusivo para a doença foi criado.

Os dados atuais mostram cerca de 123 mil declarações de óbito, sendo mais de 24 mil pela COVID-19, mais de 14 mil por pneumonia, mais de 12 mil por septicemia, seguidas de outras doenças respiratórias.  

Imagem: Reprodução

Até o momento, a plataforma do Ministério da Saúde conta com dados de causas de mortes de 1996 a 2018, enquanto os números do ano passado ainda estão sendo apurados. Não há relatos de uma mortalidade mais alta que a de maio deste ano antes de 1996.

Segundo dados da Johns Hopkins, até esta sexta-feira (26) o Brasil registrou mais de um milhão e duzentos mil de infectados e mais de 54 mil mortes. O país ainda está na sua nona semana seguida de aceleração de contágio, sem previsão de que a pandemia esteja sob controle.


Fonte: Canaltech