Mercado fechará em 1 h 14 min

Em live com Fabio Assunção, Marina Ruy Barbosa fala de Arliza e explica afastamento da TV

O primeiro beijo "real oficial" de Arthur (Fabio Assunção) e Eliza (Marina Ruy Barbosa) foi ao ar nesta quinta-feira em "Totalmente demais". Apesar de ser uma reprise, a novela das sete vem movimento a internet assim como em sua primeira exibição. Marina e Fabio bateram um papo numa live após o fim do episódio. Nela, os dois falaram de suas impressões da quarentena e de como estavam levando a vida antes do isolamento social por conta da Covid-19. A última trama na TV da atriz, de 25 anos, foi a novela "O sétimo guardião", em 2018. Ela conta que após o fim do folhetim aprendeu a dizer não para outros trabalhos.

"Depois de 'O sétimo guardião' foi a primeira vez que pensei em falar não. Eu me sentia numa responsabilidade de fazer as coisas porque se os autores e diretores estavam me dando oportunidade, eu achava que tinha que corresponder àquela expectativa. Ao mesmo tempo, quando a gente começa a emendar um trabalho atrás do outro, você para de mergulhar no papel e vira um processo de fábrica".

Marina, que começou a atuar aos 9 anos, relembra que cresceu no meio dos holofotes. Nos últimos anos, ela resolveu dar uma pausa para estudar e viajar.

"É dificil conseguir se organizar e falar: 'O que eu sou? O que eu quero? O que eu gosto?' Resolvi viajar para estudar, tirar um tempo para mim. Fui para Los Angeles. Com a quarentena tive que voltar, mas continuei fazendo minhas aulas de inglês por chamada de vídeo. Tem dias que acordo mal, ansiosa, impotente. Mas tem sido um momento que tenho buscado um propósito comigo mesma, com o mundo. Tem sido um processo de muito crescimento pessoal. Estou me escutando como mulher, cidadã e atriz", resume a artista.

Já Fabio contou que este ano estava se preparando para "Fim", série baseada num livro de Fernanda Torres. Marina brincou que toda vez que fala com o ator ele diz que está treinando. O intérprete de Arthur explica que não deixou os exercícios de lado durante a quarentena.

"Em outubro comecei a adequar meu corpo a esse personagem. Janeiro e fevereiro, passamos fazendo leituras e ensaios. No comecinho de março, a gente começou a gravar durante quatro dias e parou. Acho que vai voltar só em março, mas já nem sei se março vai existir", filosofou o artista.

Na live, eles também responderam algumas perguntas das mais de 30 mil pessoas que os acompanhavam. Brincando, os dois atores iludiram os fãs do casal Arliza descrevendo um possível novo desfecho para a novela. Os autores, porém, já deixaram claro que não há um final alternativo.

"A gente vai regravar o final, estão vendo a questão do isolamento. As cenas estão ótimas e tem duas versões", descreveu Marina, para no final desmentir aos risos: "Não é algo que depende só da gente. Mas comecem uma campanha no arroba da Rede Globo. Estou brincando, depois eu levo uma advertência". 

Apesar de querer um novo final, a atriz diz que não tem nenhum lado entre o final com Arthur ou Jonatas. Autora de “Totalmente demais” ao lado de Paulo Halm, Rosane Svartman também já disse que a torcida não era unanimidade na equipe.

"Mas a história de Arthur e Eliza foi muito bem construída também. Fiquei com o coração dividido na outra edição e cá estou com o coração dividido novamente", declarou a ruivinha, que disse acompanhar a novela sempre que dá: "Estou muito impressionada com a repercussão na internet. Na época, todo mundo já falava, mas não imaginava que numa reprise teria toda essa movimentação, me surpreendeu de forma positiva", disse Marina