Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.249,73
    +1.405,98 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.828,13
    +270,48 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,51
    +0,22 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.774,90
    +11,10 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    40.881,11
    -2.742,09 (-6,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.016,33
    -47,52 (-4,47%)
     
  • S&P500

    4.354,19
    -3,54 (-0,08%)
     
  • DOW JONES

    33.919,84
    -50,63 (-0,15%)
     
  • FTSE

    6.980,98
    +77,07 (+1,12%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    14.987,00
    -22,50 (-0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1791
    -0,0656 (-1,05%)
     

Em jogão, Brasil bate a França e aguarda rival das quartas do vôlei masculino nos Jogos Olímpicos

·2 minuto de leitura


Brasil e França fizeram, neste sábado, possivelmente o confronto mais disputado e emocionante dos Jogos Olímpicos até aqui. Foi, certamente, a melhor atuação Brasil, que já havia feito grande partida na vitória sobre os Estados Unidos, na rodada anterior e, hoje, t1eve um grande teste, contra uma seleção que não se entrega e que tem características técnicas parecidas. Agressivos no saque e no ataque e eficiente em todos os fundamentos, os atuais campeões olímpicos derrotaram os franceses por 3 sets a 2 – parciais de 25-22, 37-39, 25-17, 21-25, 20-18, na Ariake Arena, em confronto válido pelo encerramento da fase classificatória.

A França se classificou na quarta colocação e vai pegar a Polônia, líder do outro Grupo A, no mata-mata das quartas de final, que começam terça-feira. O Brasil já estava classificado e deve passar para a próxima fase na segunda colocação, atrás da Rússia, que ainda joga na rodada, contra a Tunísia e provavelmente vai confirmar a liderança do Grupo B.

O terceiro lugar no grupo será disputado entre Argentina e Estados Unidos, que se enfrentam no último jogo do dia, às 9h45 (de Brasília).

Se terminar segundo, o Brasil vai enfrentar o adversário que sairá de um sorteio vindo do Grupo A, entre os segundo e terceiro colocados. Pela classificação de momento, seriam Itália ou Canadá, mas Irã e Japão, que se enfrentam ainda hoje, também têm chance de terminar em terceiro lugar, jogando o Canadá para a quarta colocação.

Lucão e Thales tiveram a melhor atuação em Tóquio até agora, com Lucarelli gigante, virando as bolas decisivas no tie-break. Mas, de maneira geral, os atacantes foram muito bem e Bruninho distribuiu com equilíbrio. Todos os atacantes terminaram o jogo com pontuações homogêneas. Wallace, novamente decisivo, marcou 23 pontos; Lucarelli 21, Leal 20 e Lucão 19 (7 de bloqueio). Ngapeth foi o maior pontuador do jogo, com 29 pontos.

O Brasil teve dificuldade na virada de bola no tie-break, quando vencia por 12 a 9. O bloqueio francês cresceu, amorteceu os contra-ataques e virou a partida em 13 a 12, com Ngapeth e Patry virando bem as bolas de segurança. Coube a Leal, num contra-ataque, acertar uma diagonal curtíssima para fechar o set em 20 a 18 e o jogo em 3 a 2.

JOGOS DE DOMINGO

21h – Polônia 3 x 0 Canadá (25-15, 25-21, 25-16)
23h – Brasil 3 x 2 França (25-22, 37-39, 25-17, 21-25, 20-18 )
2h20 – Rússia x Tunísia
4h25 – Itália x Venezuela
7h40 – Japão x Irã
9h45 – EUA x Argentina

Confira o calendário e o quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos