Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.899,21
    -2.074,88 (-5,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Em estudo avançado, Pfizer testará vacina em crianças com menos de 12 anos

·3 minuto de leitura
Em estudo avançado, Pfizer testará vacina em crianças com menos de 12 anos
Em estudo avançado, Pfizer testará vacina em crianças com menos de 12 anos

A vacina produzida pela Pfizer/BioNTech será testada em crianças com menos de 12 anos de idade, através de um estudo de estágio avançado que objetiva aumentar a proteção contra o vírus da Covid-19 para toda a faixa etária.

As empresas anunciaram a informação nesta terça-feira (8) para dar início ao teste da vacina daqui algumas semanas. Esse processo englobará até 4.500 participantes em mais de 90 locais nos Estados Unidos, Finlândia, Polônia e Espanha.

Conseguir com que a produção da vacina seja expandida para mais populações faz com que possa haver uma redução do avanço da pandemia, tanto que começou a diminuir em países ocidentais.

Além disso, com base nos resultados de um estudo em estágio inicial que focou na segurança, tolerabilidade e também na resposta imunológica induzida pela vacina, as empresas selecionaram novas doses: crianças com idades entre 5 e 11 receberão uma dose de 10 microgramas (um terço do tamanho dado aos maiores de 12 anos) e crianças de 6 meses a 5 anos de idade receberão 3 microgramas (um décimo da quantidade administrada a adolescentes e adultos).

“As crianças não são pequenos adultos”, afirmou Michael Joseph Smith, um especialista em doenças infecciosas pediátricas e co-investigador principal de um local de ensaio baseado na Universidade de Duke. “Quanto mais jovem você for, mais robusto será o seu sistema imunológico e mais reação terá, portanto, essencialmente, você pode sobreviver com menos antígeno, mas obter a mesma resposta imunológica sem febre alta ou braços inchados”, complementou.

Em maio, a vacina dupla de RNA mensageiro foi liberada para uso em crianças de 12 a 15 anos nos Estados Unidos, possibilitando a vacinação em massa de alunos do ensino fundamental e médio. Inclusive, o ensaio com mais de 2 mil adolescentes indicou que a vacina era 100% eficaz contra doenças sintomáticas

Na última segunda-feira (7), 22% das crianças norte-americanas de 12 a 15 anos receberam sua primeira dose da vacina Pfizer/BioNTech, segundo as recomendações e normas acordadas com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

“O estudo com menores de 12 anos não foi projetado para determinar a eficácia”, explicou William Gruber, vice-presidente sênior de pesquisa clínica e desenvolvimento da Pfizer, através de uma entrevista em maio.

A justificativa é porque seria difícil acumular casos sintomáticos suficientes de Covid-19 à medida que a pandemia decrescer nos EUA, ademais, muitas crianças não pode não apresentar sintomas de infecção. Portanto, a Pfizer e a BioNTech querer comprovar se a vacina produz uma resposta de fato imunológica, disse Gruber.

Ele também esclareceu que espera que os fabricantes de medicamentos relatem os dados de segurança e a resposta imunológica sobre a vacina em crianças com idade entre 2 e 12 anos em setembro ou outubro. Depoiis disto, os reguladores dos EUA podem validar a possibilidade de vacinar antes do final do ano. Segundo Gruber, para aqueles de 6 meses a 2 anos, os dados provavelmente estarão disponíveis no primeiro trimestre de 2022.

Fonte: Bloomberg

Leia mais!

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos