Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.592,11
    +3.121,82 (+6,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Em discurso, Tim Cook volta a alfinetar os algoritmos do Facebook

Ramon de Souza
·1 minuto de leitura

Parece não existir um fim para as trocas de alfinetadas entre o Facebook e a Apple. No mais novo capítulo dessa intensa batalha, Tim Cook, atual CEO da Maçã, aproveitou seu discurso durante uma palestra online para criticar duramente o atual modelo de negócios das redes sociais, que parecem favorecer a polarização e a desinformação em prol de algoritmos que só se importam com uma coisa: altos níveis de engajamento.

“Em um momento em que a desinformação está cada vez mais presente e teorias da conspiração são alimentadas por algoritmos, não podemos mais fechar os olhos para uma teoria tecnológica que diz que todo engajamento é um bom engajamento – tudo com o objetivo de coletar o máximo possível de dados”, afirmou Cook, sem citar explicitamente o nome da companhia de Mark Zuckerberg.

O desabafo do executivo ocorreu durante a conferência online Computers, Privacy and Data Protection. Para o chefão da Apple, “já passou da hora de parar de fingir que essa abordagem não tem um custo — de polarização, de perda de confiança e, sim, de violência”. Como exemplo, Cook citou o recente episódio de invasão ao Capitólio dos EUA, episódio no qual as redes sociais tiveram um papel importante.

Vale lembrar que, conforme noticiado pelo Canaltech nesta última quinta-feira (27), o Facebook estaria preparando um processo antitruste contra a Apple, pretendendo alegar que a companhia adota práticas que sufocam a competitividade. Um dos pontos mais polêmicos dessa alegação é a obrigatoriedade dos desenvolvedores de utilizarem o próprio gateway de pagamentos da Maçã em softwares publicados na App Store.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: