Mercado abrirá em 9 h 9 min
  • BOVESPA

    108.714,55
    +2.418,37 (+2,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.833,80
    -55,86 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,73
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.806,10
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    62.796,23
    +1.027,65 (+1,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.509,69
    +1.267,01 (+522,09%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.064,74
    -67,29 (-0,26%)
     
  • NIKKEI

    29.100,57
    +500,16 (+1,75%)
     
  • NASDAQ

    15.567,25
    +71,50 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4293
    -0,0070 (-0,11%)
     

Em decisão polêmica, Tesla anuncia que vai se mudar da Califórnia

·2 minuto de leitura

A Tesla anunciou na última semana que irá mudar o local de sua sede administrativa, gerando muita polêmica e dúvidas. Segundo Elon Musk, CEO da montadora, a empresa vai passar a ser comandada de Austin, no Texas, e não mais de Palo Alto, na Califórnia. A decisão, de acordo com o executivo, foi para facilitar o acesso dos funcionários, mas tudo pode ter a ver com outros fatores, como política e custos.

Em reunião com acionistas, Musk disse que levar a sede para Austin facilitará a logística para os funcionários, que não precisarão fazer grandes deslocamentos de suas casas para o trabalho. Entretanto, mesmo que essa transferência por motivos físicos e estruturais faça sentido, o relacionamento recente do executivo com as autoridades da Califórnia levantou outras suspeitas e dúvidas.

Essas dúvidas surgiram porque, em meio à pandemia da covid-19, Elon Musk ameaçou retirar suas operações da Califórnia — incluindo a fábrica de Fremont — por não concordar com a administração local, que exigiu o fechamento da planta. À época, a montadora criou uma espécie de abrigo para funcionários não se contaminarem e poderem continuar trabalhando, algo que não foi aceito pelo governo do estado e motivou até um processo por parte da empresa contra as autoridades.

Além disso, o estado do Texas é um dos poucos que proíbem a venda de automóveis de modo direto, que é exatamente o que a Tesla faz. Por lá, o modo de negociação deve ser feito por meio de concessionárias. No caso da empresa de Musk, ela própria é dona das lojas, mas isso, ao que parece, não foi considerado pelo executivo, que, além da sede administrativa, também manterá uma gigafactory na cidade de Austin. Entretanto, ao menos sob o ponto de vista político, Musk parece mais alinhado com Greg Abbott, governador do estado sulista.

(Imagem: Divulgação/Tesla)
(Imagem: Divulgação/Tesla)

Produção vai aumentar

Mesmo retirando sua sede da Califórnia, a Tesla confirmou que vai melhorar a produção na fábrica de Fremont. Segundo Musk, a ideia é aumentar a fabricação de carros em 50%, mesmo com as dificuldades impostas pela crise dos semicondutores. Atualmente, a planta gera 500 mil Model 3 e Model Y e mais 10 mil Model X e Model S.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos