Mercado fechará em 6 h 38 min
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,61 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,44 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,29
    +0,26 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.911,90
    -17,60 (-0,91%)
     
  • BTC-USD

    12.901,93
    +1.844,92 (+16,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,62
    +15,73 (+6,42%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,97 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.786,06
    +9,56 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.688,00
    -3,25 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6476
    -0,0024 (-0,04%)
     

Em comunicado, ministros do Comércio do G20 defendem reforma da OMC e investimento estrangeiro direto

·1 minuto de leitura
.
.

BRASÍLIA (Reuters) - Os ministros do Comércio e Investimentos do G20 disseram nesta terça-feira que estão comprometidos com a reforma necessária da Organização Mundial do Comércio (OMC) e destacaram o papel fundamental do investimento estrangeiro direto (IED).

"Continuamos comprometidos em trabalhar ativa e construtivamente com outros membros da OMC para empreender a reforma necessária da OMC. Reconhecemos que essa reforma deve melhorar as funções da OMC e encorajamos uma discussão construtiva de todas as propostas a esse respeito", disseram os ministros em comunicado.

Eles ressaltaram a importância das negociações em curso na OMC e do apoio a um acordo em 2020 sobre disciplinas abrangentes e eficazes sobre subsídios à pesca. Citaram que muitos membros querem fortalecer "as regras internacionais sobre subsídios industriais e saúdam os esforços internacionais em andamento para melhorar as regras de comércio que afetam a agricultura".

"Muitos de nós destacamos os subsídios agrícolas e o acesso ao mercado agrícola. Ressaltamos também que é necessária uma ação urgente quanto ao funcionamento do sistema de solução de controvérsias, a fim de contribuir para a previsibilidade e a segurança do sistema multilateral de comércio."

O comunicado destacou ainda que o investimento estrangeiro direto é "fundamental para o crescimento econômico, a criação de empregos e a acumulação de capital".

"A pandemia do Covid-19 teve um efeito negativo imediato sobre os fluxos de investimento internacional, que se somou à estagnação dos fluxos de investimento global na última década, ampliando significativamente a já grande lacuna de investimentos necessários para cumprir os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável)", avaliou o documento.

(Reportagem de Ricardo Brito)