Mercado abrirá em 5 h 57 min
  • BOVESPA

    108.714,55
    +2.418,37 (+2,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.833,80
    -55,86 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,74
    -0,02 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.805,90
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    62.392,09
    +458,22 (+0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.499,90
    +1.257,22 (+518,06%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.002,22
    -129,81 (-0,50%)
     
  • NIKKEI

    29.139,41
    +539,00 (+1,88%)
     
  • NASDAQ

    15.575,00
    +79,25 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4314
    -0,0049 (-0,08%)
     

Em comunicado, consultores dizem que 'faraó dos bitcoins' tem 'os melhores advogados do Brasil' e citam Collor, PC Farias e Marcelo Odebrecht

·2 minuto de leitura

Em uma tentativa de acalmar os ânimos dos investidores, consultores de investidores da empresa GAS Consultoria, de Glaidson Acácio dos Santos, enviaram um comunicado nesta sexta-feira a sua base de clientes no qual afirmam contar com "os melhores advogados do Brasil" para enfrentar as acusações na Justiça. O texto afirma que entre os advogados está Nabor Bulhões e ressalta que, "dentre seus clientes notórios, defendeu Fernando Collor, Paulo César Farias e Marcelo Odebrecht".

A GAS Consultoria negou que o comunicado tenha sido emitido pela empresa. Ao GLOBO, informou que "a comunicação oficial da empresa, seja com a imprensa, seja diretamente com os clientes, é feita somente através da assessoria de comunicação contratada".

O comunicado, enviado por Whatsapp por consultores a seus clientes, foi uma reação ao indiciamento de 22 pessoas apontadas pela Polícia Federal (PF) como suspeitas de integrarem uma organização criminosa e praticarem crimes contra o sistema financeiro na compra de criptomoedas. Além do indiciamento, feito nesta quinta-feira, a Justiça atendeu um pedido da polícia e do Ministério Público Federal (MPF) e determinou o bloqueio de até R$ 38 bilhões de quatro contas da G.A.S. Consultoria e de outros investigados.

Na mensagem enviada aos clientes, os consultores comemoraram o fato de o termo "pirâmide financeira" não ter sido citado no indiciamento.

Confira, a seguir, a íntegra da nota dos consultores aos investidores:

"Boas notícias. A PF concluiu relatório e o MPF deve oferecer denúncia até a terça feira finalizando as investigações e apontando as supostas acusações. São basicamente 2 acusações: eles alegam crime contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro.

Nada de pirâmide financeira e outros aditivos. Acredito que as manifestações contribuíram muito nesse sentido.

Agora sim, depois do livro aberto é hora do Advogados trabalharem e derrubarem cada acusação.

A defesa sustentará que criptomoedas não fazem parte do financeiro nacional e, para a acusação de lavagem, provará a origem do capital com os contratos e comprovantes de Ted. Será um trabalho árduo em um mercado tão novo, com tantos empecilhos neste cenário.

Lembrando que todas as contas permanecem bloqueadas até o momento pela justiça, impossibilitando a empresa a realizar qualquer pagamento.

Nossa expectativa é que a justiça desbloqueie as contas para termos uma definição do retorno do capital ou continuação dos pagamentos.

O momento é tenso e difícil pra todos nós, mas vamos ter fé e aguardar, pois essa notícia já foi uma vitória!

Estamos contando com os melhores advogados do Brasil. Um deles é o renomado Dr. Nabor Bulhões que, dentre seus clientes notórios, defendeu Fernando Collor, Paulo César Farias e Marcelo Odebrecht e é considerado um dos melhores advogados do Brasil, sendo muito respeitado e influente nesse meio.

#juntossomosmaisfortes"

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos