Mercado fechará em 1 h 38 min
  • BOVESPA

    128.435,56
    +378,34 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.414,86
    +212,06 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,51
    +0,47 (+0,66%)
     
  • OURO

    1.773,40
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    36.208,42
    -1.456,96 (-3,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    893,57
    -46,38 (-4,93%)
     
  • S&P500

    4.185,20
    -36,66 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    33.421,05
    -402,40 (-1,19%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0157
    +0,0532 (+0,89%)
     

Em comemoração da vitória na 2ª Guerra, Putin diz que há uma alta da 'russofobia' no mundo

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou neste domingo (9) que seu país defenderá firmemente seus interesses geopolíticos e que há um retorno no mundo de ideologias racistas e "russofóbicas", em discurso na celebração do 76º aniversário da vitória contra os nazistas na Segunda Guerra.

"A Rússia defende incessantemente o direito internacional. Ao mesmo tempo, defenderemos firmemente nossos interesses nacionais e garantiremos a segurança de nosso povo", disse Putin, diante de centenas de militares em uniformes de gala reunidos na Praça Vermelha, em Moscou.

O presidente afirmou que as ideias nascidas do nazismo se atualizaram e que há um retorno dos "discursos racistas, da superioridade nacional, do antissemitismo e da russofobia".

Mais de 12 mil homens e 190 veículos desfilaram após o discurso do chefe de Estado e de uma cerimônia de oficiais e veteranos neste desfile tradicional que marca a vitória sobre os nazistas.

As celebrações de 9 de maio em toda a Rússia, com paradas militares nas principais cidades, são um momento de comunhão patriótica dedicado aos quase 20 milhões de soviéticos mortos durante o conflito.

De acordo com o instituto de pesquisas públicas Vtsiom, para 69% dos russos, esse é o principal feriado do ano.

"Para mim e minha família, é um feriado que celebra uma vitória do povo russo. Estamos orgulhosos, lembramos e honramos nossos entes queridos e nossos bravos soldados", declarou Yulia Goulevskikh, contadora, que participou do desfile militar com a filha em Vladivostok.

Somente após a queda da União Soviética, o grande desfile militar em 9 de maio na Praça Vermelha tornou-se um evento anual.

Em mais de 20 anos no poder, Putin colocou essa data no centro de sua política, exaltando o sacrifício dos soviéticos e regularmente acusando seus adversários ocidentais de histórico "revisionismo" antirrusso por tentar minimizar o papel da União Soviética em a derrota de Adolf Hitler.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos