Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.136,02
    -369,27 (-0,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Em clima despojado, Pedro Miranda faz mais um show gratuito no Parque da Cidade no formato voz e violão

·1 min de leitura

No melhor estilo "domingo no parque", o cantor e compositor Pedro Miranda encontrou palco novo neste período de retomada de shows na cidade. Neste domingo (24), ele faz sua quarta apresentação intimista no Parque da Cidade, na Gávea, bairro onde mora e com o qual tem estreita ligação. É a primeira vez que o músico faz show no formato voz e violão. O cachê, ele conta, é no chapéu, o clima é despojado e a entrada é gratuita.

— Eu estava procurando um formato para tornar possível o trabalho, poder voltar a tocar, exercer meu ofício. Já fiz teatro no Parque da Cidade, frequentei o lugar em diversas épocas, ia muito com amigos na época da escola, depois com os filhos. Recentemente, fui lá com a familia e me deu esse estalo. Agora já vamos para o quarto show. Tivemos públicos ótimos, é um esquema bom pra todo mundo, as pessoas se sentem seguras — diz o músico.

No repertório, músicas autorais feitas com parceiros para o seu último disco, "Da Gávea pro mundo", como “Vontade de sair” (comCristóvão Bastos), “Pó pará” (com João Cavalcanti) e“Desengaiola” (com Alfredo Del-Penho), além de clássicos como “Nada de Novo”(Paulinho da Viola), “Futuros Amantes” (Chico Buarque) e “Blackbird”(Lennon e McCartney). Pedro Miranda está curtindo tanto o novo projeto que não pensa em parar:

— Falo pro pessoal levar cadeira de praia, cangas, fica aquele clima de parque mesmo. A galera comprou a proposta, é um público generoso, tenho contribuições no chapéu melhores que muitos cachês que ganhei por aí. Não quero mais outra vida. Só vai crescer, porque o boca a boca está muito grande — afirma.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos