Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,23 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,34 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    49.969,64
    +1.521,21 (+3,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,20 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    -11,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Em busca na casa de Allan dos Santos, PF encontra material relacionado a Bia Kicis

·1 minuto de leitura
Santos ainda acusou o grupo em questão de “desrespeitar a democracia” e os chamou de “criminosos”, por colocarem, segundo ele, escuta telefônica em sua casa (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
Allan dos Santos teve conta no YouTube suspensa nesta semana (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão na casa de Allan dos Santos, blogueiro bolsonarista, e encontrou material relacionado a deputada Bia Kicis (PSL-DF). A parlamentar é cotada para assumir a Comissão de Constituição e Justiça, considerada a mais relevante da Câmara.

A ação faz parte da operação da Polícia Federal que investiga a realização de atos antidemocráticos, que pediam fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal, além de intervenção militar. A deputada Bia Kicis participou dos atos, assim como Allan dos Santos.

O material encontrado na casa do blogueiro dá indícios de que Bia Kicis e Allan dos Santos se reuniam com frequência para debater pautas ligadas às manifestações, como intervenção militar.

Leia também:

Bia Kicis é cotada para assumir a CCJ, mas a repercussão da possível indicação foi bastante negativa. Por isso, líderes tentam costurar um acordo e lançar uma candidatura avulsa, também do PSL, para concorrer ao cargo.

A investigação da Polícia Federal gerou um relatório, encaminhado à Procuradoria Geral da República. As informações serão encaminhadas para o ministro Alexandre de Moraes, responsável pelo inquérito no Supremo.