Mercado abrirá em 3 h 13 min
  • BOVESPA

    121.241,63
    +892,84 (+0,74%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.458,02
    +565,74 (+1,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,55
    +0,19 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +12,10 (+0,66%)
     
  • BTC-USD

    37.313,18
    +871,44 (+2,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    735,88
    +0,73 (+0,10%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.763,73
    +43,08 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    29.642,28
    +779,51 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.913,00
    +110,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4102
    +0,0149 (+0,23%)
     

Emílio Dantas fala de atritos e carinhos com Fabiula Nascimento na pandemia: 'Amorosos, mesmo nas brigas'

Extra
·1 minuto de leitura

Difícil encontrar um casal que não tenha brigado na pandemia. Aceitar os sentimentos confusos pelo isolamento pode ser um primeiro passo para resolver os conflitos. Emílio Dantas e Fabiula Nascimento, por exemplo, fazem assim.

"Outro dia perguntaram: 'Como não surtar na pandemia?' E respondemos: 'Não tem como'. Vai surtar, brigar, ficar triste, não tem como não se sentir assim. Mas é preciso ter consciência disso tudo, não se cobrar a ser como era antes da pandemia. Mas nós dois sempre fomos muito amorosos um com o outro, mesmo nas brigas. Teve dias que ficamos cada um num canto. Outras vezes, passamos dias grudados. Não se pode discutir por falta de paciência, por bobeira", disse Emílio Dantas, em entrevista a "Ti ti ti".

Os atores, que são casados há três anos, têm trabalhado juntos. A experiência mais recente foi em um episódio de "Amor e sorte", da Rede Globo, toda gravada remotamente.

"Foi maravilhoso. Nos conectamos muito mais depois desse trabalho. Também sentimos o peso de levar o entretenimento ao público. É o que temos a oferecer. Entregar uma visão um pouco mais amena dessa doença maldita (Covid-19)".