Mercado abrirá em 8 h 38 min
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,35 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,61
    -0,74 (-0,85%)
     
  • OURO

    1.815,90
    -13,80 (-0,75%)
     
  • BTC-USD

    36.155,01
    -882,16 (-2,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    822,50
    -33,31 (-3,89%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,61 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    23.719,63
    -570,27 (-2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.321,33
    -690,00 (-2,55%)
     
  • NASDAQ

    13.925,00
    -233,50 (-1,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0987
    -0,0077 (-0,13%)
     

Elon Musk vende mais US$ 1 bilhão em ações da Tesla

·2 min de leitura

E as últimas grandes transações de 2021 nas bolsas de valores estão ocorrendo neste final de ano. Dessa vez, o destaque fica com Elon Musk, que vendeu cerca de US$ 1,02 bilhões (R$ 5,67 bilhões, na cotação atual) em ações da Tesla, empresa em que ele é fundador e CEO. Essas transações são parte do objetivo do bilionário de reduzir a sua participação na companhia em 10%.

Segundo o registro da venda na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, Musk, que atualmente também é a pessoa mais rica do mundo atualmente, vendeu mais de 934 mil ações, deixando o bilionário, atualmente, com cerca de 15,6 milhões de títulos vendidos.

Para completar o objetivo de diminuir em 10% sua porcentagem de ações sobre a Tesla divulgado publicamente na semana passada, Musk precisa vender um total de 17 milhões de títulos.

Para atingir a meta, estima-se que o bilionário ainda precisa vender cerca de 1 milhão de papéis, e o próprio executivo parece estar ciente disso, conforme mostrado em um tuíte recente de sua autoria:

A tática de Musk

Mesmo que Musk tenha feito uma enquete no Twitter sobre a venda de ações da Tesla antes de começar esse processo em 8 de novembro, a verdade é que o bilionário só está realizando essas transações para cobrir sua dívida com o imposto de renda dos EUA, por conta da prioridade de compra de mais de 20 milhões de títulos opcionais da empresa recebidas pelo executivo.

Mas, mesmo eliminando parte dessas ações de sua posse, ainda é estimado que Musk terá que pagar em 2022 o maior imposto federal da história dos EUA, chegando à casa dos US$ 11 bilhões (cerca de R$ 61 bilhões), para receber uma restituição de US$ 23 bilhões em opções da Tesla.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos