Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.765,56
    +1.319,90 (+4,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Elon Musk vai ao tribunal para se defender de ação iniciada por acionistas da Tesla; entenda

·2 minuto de leitura
Elon Musk vai ao tribunal para se defender de ação iniciada por acionistas da Tesla; entenda
Elon Musk vai ao tribunal para se defender de ação iniciada por acionistas da Tesla; entenda

Nesta segunda-feira (12), o bilionário Elon Musk vai ao tribunal de Delaware, nos Estados Unidos, para se defender de uma ação movida pelos acionistas da Tesla – sim, sua própria empresa.

A ação foi movida após o executivo comprar a empresa de painéis solares SolarCity, em 2016, por US$ 2,6 bilhões.

De acordo com os acionistas da fabricante de carros elétricos, Musk não cumpriu com seus deveres fiduciários, já que a companhia comprada pertencia à família do empresário.

<em>Elon Musk vai ao tribunal se defender de acionistas da Tesla por compra da SolarCity, feita em 2016. Imagem: Mike Blake/Reuters</em>
Elon Musk vai ao tribunal se defender de acionistas da Tesla por compra da SolarCity, feita em 2016. Imagem: Mike Blake/Reuters

A SolarCity foi fundada pelos primos de Elon Musk, Lyndon e Peter Rive, que também comandavam a empresa. Com a compra, não apenas os parente se beneficiaram, mas também o bilionário e seu irmão, Kimbal, já que ambos possuíam ações da companhia.

Musk, além de responder à época por 22% da SolarCity, ele também presidia o conselho da empresa.

Os acionistas da montadora de carros elétricos afirmaram, ainda, que não havia motivos para aquisição da empresa de painéis solares e que o negócio só foi feito para realizar um resgate financeiro para a família de Musk.

Na época da compra, a SolarCity tinha uma dívida de US$ 3 bilhões e não tinha lucro algum em caixa.

Além dos problemas financeiros, a SolarCity, que se tornou Tesla Energy depois do negócio, é frequentemente acusada por clientes de não prestar atendimento, levando meses para atender quaisquer solicitações.

Leia também!

Em janeiro de 2020, uma série de membros do conselho da Tesla fecharam um acordo com acionistas e pagaram US$ 60 milhões para sanar os danos causados pela aprovação da compra da SolarCity.

Com a ação dos membros do conselho, Musk é o único réu no tribunal de Delaware e, caso perca o processo, terá de indenizar a Tesla em US$ 2 bilhões.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos