Mercado abrirá em 5 h 19 min

Elon Musk se torna a primeira pessoa a perder mais de R$ 1 trilhão

Elon Musk quebrou um novo recorde e se tornou a primeira pessoa na história a perder US$ 200 bilhões, cerca de R$ 1,07 trilhão, de seu patrimônio líquido — é o que diz o Índice de Bilionários da Bloomberg. O bilionário sul-africano perdeu o posto de homem mais rico do mundo para Bernard Arnault, dono do grupo LVMH.

Em 2021, o CEO da Tesla se tornou a segunda pessoa a acumular uma fortuna de mais de US$ 200 bilhões (R$ 1,07 trilhão), estando atrás apenas de Jeff Bezos, fundador da Amazon. Tendo atingido o pico de US$ 340 bilhões (R$ 1,8 trilhão) em novembro do mesmo ano, porém, o empresário viu sua fortuna derreter em 2022 para R$ 137 milhões (R$ 733 bilhões).

Um dos principais motivos para a queda da fortuna de Musk foi o péssimo ano da Tesla, que viu o valor de suas ações despencarem 65% — sendo o pior ano da montadora elétrica até agora.

Na última terça-feira (27), a empresa sofreu uma queda de mais 11% depois que uma reportagem do Wall Street Journal revelou que a alta nos casos de covid-19 forçou a Tesla a interromper temporariamente a produção em Xangai.

Conforme anunciado pelo portal CNBC, Musk enviou um memorando para os funcionários na última semana do ano agradecendo por sua "execução excepcional" ao longo de 2022. “Não se preocupe muito com a loucura do mercado de ações”, disse o empresário. “À medida que demonstramos um excelente desempenho contínuo, o mercado reconhecerá isso.”

Acionistas da Tesla culpam a compra do Twitter

Os acionistas da montadora elétrica atribuem o baixo desempenho da Tesla à compra do Twitter. O bilionário vendeu grande parte de suas ações para conseguir acumular os US$ 44 bilhões (R$ 236 bilhões) da aquisição da rede social.

Além disso, os investidores entraram com uma ação contra Elon Musk sob a justificativa de que o CEO não está trabalhando o suficiente para o que recebe, questionando o montante do seu pacote de pagamento.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: