Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    62.315,41
    +782,19 (+1,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

Elon Musk nega que sua família teria mina de esmeraldas ligada ao Apartheid

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
Elon Musk: um homem branco de cabelos curtos sorri.
Elon Musk nega rumores de que família teria tido parte de mina de esmeraldas. (Foto: AP)
  • Elon Musk usou o Twitter para negar história que veio à tona pela primeira vez em 2018.

  • Site satírico The Onion ligou fortuna de Musk ao Apartheid.

  • Segundo Business Insider da África do Sul, pai de Musk teria comprado metade de mina de esmeraldas com dinheiro da venda de um avião.

O bilionário sul-africano Elon Musk usou sua conta no Twitter para negar uma história veiculada pelo Business Insider da África do Sul em 2018 que afirma que sua família obteve fortuna com uma mina de esmeraldas na Zâmbia.

Leia também:

Apartheid

Foi o suficiente para outros veículos, como o satírico The Onion, ligarem a origem da herança familiar de Musk ao Apartheid, já que o setor de mineração na África é apontado como “pedra fundamental“, na primeira metade do século 20, do regime de segregação racista que definiu a sociedade e política sul-africanas nas décadas seguintes.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Segundo a história veiculada pelo Business Insider, o pai de Musk teria usado o dinheiro da venda de um avião para comprar metade de uma mina de esmeraldas em meados dos anos 1980, na Zâmbia.

Ainda de acordo com a reportagem, foram os ganhos dessa mina que garantiram um estilo de vida luxuoso à família Musk e, consequentemente, a formação do jovem Elon com acesso a computadores e tecnologia.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O engenheiro, CEO da Tesla, se pronunciou no Twitter e disse que a história é “falsa”, que não há registro de qualquer mina de esmeraldas em propriedade da família.

Musk reforçou ainda que quando ele emigrou para a América do Norte, tinha pouco dinheiro, e que construiu seu império por mérito próprio, além de destacar que seus pais eram dependentes dele financeiramente.

Biografia

Elon Musk é hoje o segundo homem mais rico do planeta, com fortuna estimada em mais de US$ 160 bilhões. De origem sul-africana, ele fez fortuna nos Estados Unidos com negócios ligados a tecnologia – ele foi um dos responsáveis pelo sucesso do PayPal.

Nos últimos anos, vem investindo seu dinheiro em diferentes empresas: a Tesla, que fabrica carros elétricos, a SpaceX, que produz foguetes e tecnologia aeroespacial, a Boring Company, que cava túneis de transporte subterrâneos, e a Neuralink, que estuda implantes eletrônicos cerebrais.

Musk investe ainda na OpenAI, uma organização aberta que estuda inteligência artificial.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube