Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.966,47
    -47,48 (-0,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Elon Musk lista as funcionalidades que quer ver no 'Twitter 2.0'

Elon Musk anunciou aos funcionários o caminho que quer tomar com o Twitter em uma nova reunião (STR/NurPhoto via Getty Images)
Elon Musk anunciou aos funcionários o caminho que quer tomar com o Twitter em uma nova reunião (STR/NurPhoto via Getty Images)
  • Informações foram obtidas através de uma gravação vazada da reunião

  • Criptografia nas mensagens, vídeo chamadas e outros fazem parte dos planos de Musk

  • Bilionário teria recrutado ajuda do criador do Signal, Moxie Marlinspike, para melhorar o Twitter

Assim que comprou o Twitter, o bilionário Elon Musk pediu que seus funcionários se preparassem, pois ele queria expandir os recursos da plataforma até que ela se tornasse uma completamente diferente, um "Twitter 2.0", como ele afirmou.

No entanto, o bilionário nunca havia informado exatamente como seria essa nova versão do aplicativo. Até agora.

Em uma reunião na segunda-feira (21) aos funcionários restantes da empresa, Musk deixou claro seus planos de adicionar recursos de vídeo, chamadas de voz e de mensageiro criptografado à plataforma de mídia social. As informações foram obtidas pelo portal The Verge através de uma gravação vazada.

No áudio, Musk revela que inclusive conversou com o criador do Signal, Moxie Marlinspike, e com um outro ex-funcionário não nomeado do Twitter, para obter ajuda em implementar a criptografia nas mensagens diretas do Twitter.

“Queremos permitir que os usuários possam se comunicar sem se preocupar com sua privacidade”, disse Musk, citando possíveis violações de dados que podem vazar mensagens ou funcionários espionando os usuários.

"Deveria ser o caso de eu não poder olhar para os DMs de ninguém se alguém tivesse uma arma apontada para minha cabeça."

Os novos recursos podem estar ligados a uma ideia antiga de Musk, de criar o X, o aplicativo "de tudo". Quando perguntado em sua conta no Twitter quais eram os planos para o Twitter, Musk respondeu que a rede social serviria como um acelerador para o X.

Segundo descreveu Elon, o X seria um tipo de superaplicativo, ou superapp, uma espécie de aplicativo capaz de atuar em diversos momentos da vida diária de uma pessoa, como por exemplo, oferecendo mensageiro, rede social, pagamentos, corridas, agenda e vídeo chamadas.

Na China já existe um aplicativo deste tipo, o WeChat.