Mercado abrirá em 5 h 37 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,88
    +0,61 (+0,92%)
     
  • OURO

    1.870,80
    +3,20 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    45.191,79
    +505,02 (+1,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.257,83
    +59,91 (+5,00%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.084,21
    +51,36 (+0,73%)
     
  • HANG SENG

    28.569,00
    +374,91 (+1,33%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.419,00
    +115,50 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4277
    +0,0178 (+0,28%)
     

Elon Musk e jogada de mestre com Bitcoin: tuítes, compra oculta e US$ 100 milhões no bolso

BeInCrypto Staff
·6 minuto de leitura

A Tesla relatou um lucro de US$ 101 milhões depois de vender cerca de 10% de suas participações em Bitcoin, adquiridos no início de 2021.

Durante o ápice do romance entre Tesla, Elon Musk e Bitcoin, a empresa de carros elétricos foi acusada de “usar o Bitcoin como uma distração.”

Além disso, a atitude constante do “apoiador de Bitcoin” nas redes sociais de Elon Musk, que de alguma forma poderia ter afetado o preço da criptomoeda, lança dúvidas sobre a verdadeira intenção de suas intenções.

Qual é o verdadeiro plano de Elon Musk com o Bitcoin?

Comprar Bitcoin, anunciar a compra, reconhecer e promover suas vantagens, anunciar que a Tesla aceita Bitcoin como meio de pagamento, vender por um preço alto e arrecadar US$ 101 milhões. Esse foi o passo a passo das ações da Tesla e seu CEO, Elon Musk.

A história começou com postagens simples de Elon Musk no Twitter com uma alusão indireta ao Bitcoin. Em seguida, a atividade escalou com uma hashtag em seu perfil e terminou na história que é conhecida publicamente hoje.

No entanto, quando você presta atenção na trilha deixada por Tesla e Musk no Bitcoin, encontra coisas interessantes.

O flerte de Elon Musk

Elon Musk sempre teve uma interação palpável com criptomoedas em seu perfil no Twitter. Uma de suas publicações mais reconhecidas foi “Bitcoin não é minha palavra segura”, em tradução livre, cuja interação teve mais de cem mil curtidas e mais de nove mil retuítes.

Foi entre o final de 2020 e o início de 2021 que essa atividade se intensificou. Em meados de outubro de 2020, o vazamento que garantiu a existência de caixas eletrônicos de Bitcoin nas fábricas da Tesla atraiu ainda mais atenção.

Musk respondeu ao post: “Acho que isso não é correto.” Dois meses depois, o aumento do ritmo foi liderado por um famoso meme. Nele, sugeriu que o Bitcoin estava distraindo o empresário bilionário enquanto ele “tentava levar uma vida produtiva normal”.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Apesar do humor, a situação ficou mais interessante quando Michael Saylor, o fundador e CEO da MicroStrategy, respondeu à postagem de Musk sugerindo que ele convertesse o caixa da Tesla em dinheiro para Bitcoin, a fim de fazer a ele um “favor de US$ 100 milhões” para seu acionistas.

Minutos depois, o CEO da Tesla respondeu a Saylor com uma pergunta: “essas transações grandes são sequer possíveis?” E a resposta final de Saylor foi, obviamente, positiva.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O cruzamento entre Musk e Saylor ocorreu em 20 de dezembro de 2020, deixando um momento iminente de intriga para a comunidade.

Um mês e nove dias depois, em 29 de janeiro de 2021, Elon Musk postou a hashtag “#bitcoin” em seu perfil do Twitter, junto com um post que revelava “em retrospecto, era inevitável”.

Imediatamente, o preço do Bitcoin saltou 13% no mercado de criptomoedas, e aí o “efeito Midas” começou a ser demonstrado de forma mais clara.

Tesla compra Bitcoin

bitcoin tesla
bitcoin tesla

Seguindo o mesmo cronograma, dez dias após o evento da hashtag, a Tesla revelou a compra de US$ 1,5 bilhão em Bitcoins. No entanto, o anúncio não coincidiria necessariamente com a data da operação. Estima-se que a compra de Bitcoin pela Tesla ocorreu em janeiro, o que deixa em aberto a probabilidade de que o evento da hashtag “#bitcoin” tenha ocorrido após a compra.

De qualquer forma, apenas com a notícia da compra do Bitcoin pela Tesla, o par BTC/USD subiu mais 10% imediatamente, e as movimentações subsequentes levaram o BTC de US$ 38.000 para US$ 58.000 nos 13 dias seguintes, segundo dados do TradingView.

Movimento do preço do Bitcoin após o anúncio da compra da Tesla. Fonte: TradingView.<br><br><br>
Movimento do preço do Bitcoin após o anúncio da compra da Tesla. Fonte: TradingView.


Não é possível afirmar que Elon Musk planejou um esquema de “pump & dump” de Bitcoin com suas postagens, mas um estudo do Blockchain Research Lab detalhou que os tuítes do CEO da Tesla sobre Bitcoin e Dogecoin produzem “retornos significativamente anormais” para ambas as criptomoedas.

É importante destacar que, em 24 de março, Elon Musk confirmou que a Tesla já estava aceitando o Bitcoin como forma de pagamento de seus veículos elétricos. Na publicação, o agora ilustre personagem do mundo do Bitcoin garantiu que “o Bitcoin pago à Tesla será retido como Bitcoin, não convertido em moeda fiduciária.”

A venda de Bitcoin

No último dia 26 de abril, o relatório de lucros trimestrais da Tesla revelou uma venda de aproximadamente 10% de suas participações em Bitcoin. Imediatamente, a euforia otimista da Tesla com sua perspectiva de “longo prazo”, assim como mencionou no registro oficial junto à SEC quando comprou os BTCs, foi transformada em um “despejo” de centenas de milhões de dólares em lucros.

Por outro lado, o relatório de lucros lista outros fatos ainda mais interessantes sobre a venda de Bitcoin. A Tesla anunciou um lucro líquido de US$ 438 milhões no período trimestral, marcando um recorde para a empresa de acordo com o The Wall Street Journal.

elon musk
elon musk

Na apresentação oficial da Tesla, a empresa mostra um lucro ajustado de mais de US$ 1 bilhão, algo que aconteceu “pela primeira vez em nossa história”.

No entanto, o lucro nunca antes visto não veio da venda de seus carros elétricos, muito menos de suas potentes baterias. Dos US US$ 438 milhões, a Tesla faturou US$ 101 milhões com a venda do Bitcoin e US$ 533 milhões sem descontar impostos das vendas de créditos regulatórios para outras montadoras.

Toda a situação mostra sem dúvidas de que a Tesla ganhou mais dinheiro com a venda de Bitcoin do que com a venda de carros. Curiosamente, a divulgação do ganho com a venda do Bitcoin é apenas textualmente atribuída a um “impacto positivo” de US$ 101 milhões na apresentação a investidores.

Justificativa

elon musk
elon musk

A comunidade de Bitcoin não poderia deixar de questionar a venda. O fundador da Barstool Sports e referência ativa da comunidade de Bitcoin no Twitter, Dave Portnoy, sarcasticamente descreveu os passos dados por Elon Musk da seguinte forma: “compra Bitcoin, depois estimula alta nos preços, os preços sobem, então ele despeja e faz fortuna.”

Musk respondeu à aparente acusação esclarecendo que não vendeu nenhum de seus Bitcoins pessoais e que a venda de 10% das participação da Tesla era “essencialmente para testar a liquidez do Bitcoin como alternativa para manter dinheiro no balanço patrimonial.”

No entanto, o interlocutor esqueceu de contestar a afirmação dizendo que a própria compra da Tesla de US$ 1,5 bilhão em Bitcoin já era uma demonstração mais que suficiente de liquidez no mercado – afinal, por trás de cada compra há uma venda.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Como se não bastasse, Elon Musk também é conhecido por ser um “grande fã” da Dogecoin, moeda à qual também tem dedicado tempo no Twitter. Na verdade, seu poder também foi demonstrado na “criptomoeda meme”, ajudando seu preço a atingir novos máximos.

O poder de Elon Musk no mundo das criptomoedas segue presente, com repercussão certa sempre que comprar e vender Bitcoin. No entanto, depois de aclamar pelo acúmulo de criptomoedas, justificar a venda com argumentos duvidosos, e levando em conta a situação operacional da Tesla, o negócio com BTC ajuda a revelar atitudes questionáveis do bilionário.

O artigo Elon Musk e jogada de mestre com Bitcoin: tuítes, compra oculta e US$ 100 milhões no bolso foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.