Mercado abrirá em 51 mins
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,99
    -0,16 (-0,25%)
     
  • OURO

    1.745,20
    +8,90 (+0,51%)
     
  • BTC-USD

    62.622,46
    -1.820,04 (-2,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,12
    -8,66 (-0,63%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.969,48
    +29,90 (+0,43%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    +21,70 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    13.911,00
    +112,25 (+0,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7708
    -0,0021 (-0,03%)
     

Elon Musk diz que foguete Starship pousará em Marte antes de 2030

Danielle Cassita
·3 minuto de leitura

Elon Musk, CEO da SpaceX, parece estar cada vez mais confiante de que será possível pousar um foguete em Marte em um futuro próximo. Em uma publicação em sua conta do Twitter, ele garantiu que “a SpaceX vai pousar um foguete Starship em Marte bem antes de 2030”, afirmou. Contudo, ressaltou também que a maior dificuldade no projeto irá envolver a Mars Base Alpha, a base humana e fixa por lá, que precisa ser autossustentável.

O comentário (ambicioso como de costume) foi uma resposta em uma sequência de tuítes, que discutiam a preocupação crescente entre líderes europeus com a pressão que a SpaceX vem causando no mercado de lançamentos. Como a empresa usa o foguete Falcon 9, que é reutilizável, consegue baixar os custos dos lançamentos de satélites. Isso pode ameaçar a posição europeia no cenário, dificultando para que consigam se manter competitivos no setor.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Os propulsores europeus Ariane 6 e Vega-C irão realizar seus primeiros voos em até 18 meses. Em paralelo, a SpaceX conseguiu reduzir os custos de lançamento de grandes satélites, que poderiam ser lançados pelo Ariane 6 — mas, embora os veículos Ariane já tenham dominado o mercado, eles perderam bastante destaque desde 2014. Para completar, a SpaceX pode abraçar também as missões que seriam lançadas pelo Vega-C, por meio do programa de lançamentos compartilhados do foguete Falcon 9.

Em resposta a estes e outros fatores, levantados em um artigo do portal Ars Techica que foi publicado em outro tuíte, Musk afirmou que “estão mirando baixo demais”, completando que somente os foguetes que forem completa e rapidamente reutilizáveis serão competitivos: “todo o resto vai parecer um biplano de pano na era dos aviões a jato”, finalizou. De fato, a Agência Espacial Europeia tem planos para produzir um sistema competitivo e próprio para lançamentos que seria o sucessor do Ariane 6 e Vega-C, que ficaria pronto a partir da década de 2030 — o que representa alguns anos após os planos que a SpaceX tem para Marte.

O protótipo SN11, do foguete Starship (Imagem: Reprodução/@BocaChicaGal/Twitter)
O protótipo SN11, do foguete Starship (Imagem: Reprodução/@BocaChicaGal/Twitter)

Esta não é a primeira vez que o bilionário aborda um cronograma agressivo para levar pessoas a Marte — no ano passado, ele afirmou durante uma entrevista que a SpaceX pode lançar uma viagem não tripulada para o planeta em 2024. Em outra ocasião, declarou estar "altamente confiante" de que seria possível transportar passageiros para nosso vizinho em 2026 — e que, com sorte, isso poderia ocorrer em apenas quatro anos. Para colocar em ação o plano de levar humanos e cargas para o Planeta Vermelho, a SpaceX segue trabalhando no desenvolvimento do futuro foguete Starship.

Por enquanto, os protótipos SN8 e SN9 conseguiram voar, mas explodiram ao tentar pousar — o SN10, a versão mais recente, avançou em relação aos seus antecessores e conseguiu pousar, mas também explodiu depois de alguns minutos. Quando estiver finalizado, o sistema Starship será composto por uma espaçonave de mesmo nome, acompanhada do poderoso propulsor Super Heavy. Ambos foram criados para serem reutilizáveis em períodos curtos, e a versão final do veículo será capaz de transportar cargas e até 100 pessoas para destinos como Lua e Marte.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: