Mercado fechado

Elon Musk diz não quer ser CEO do Twitter — nem de nenhuma outra empresa

Nesta quarta-feira (16), Elon Musk disse que ficará no posto de CEO do Twitter temporariamente e que planeja encontrar outra pessoa para dirigir a empresa. A declaração foi feita durante um julgamento de acionistas da Tesla sobre o pagamento de um pacote de US$ 56 bilhões (R$ 306,65 bilhões) para Musk.

O julgamento começou na segunda-feira (14) pelo tribunal de Delaware, em que acionistas da Tesla alegam que o pacote bilionário foi baseado em metas de desempenho fáceis de atingir e aprovado por um conselho de administração compatível. Além disso, os investidores da montadora questionam as habilidades “multitarefas” de Musk — eles acreditam que o bilionário está gastando muito tempo com o Twitter.

A Tesla ainda também enfrenta um julgamento criminal devido a acidentes relacionados com o piloto automático (Imagem: Reprodução/Manny Becerra/Unsplash)
A Tesla ainda também enfrenta um julgamento criminal devido a acidentes relacionados com o piloto automático (Imagem: Reprodução/Manny Becerra/Unsplash)

“Não quero ser CEO de nenhuma empresa”

Enquanto respondia às perguntas de advogados que representam a Tesla, Musk fez um comentário improvisado: “Francamente, não quero ser o CEO de nenhuma empresa”. Atualmente o bilionário é CEO de várias empresas, incluindo a Tesla e, mais recentemente, o Twitter.

Segundo Musk, ele não concorda com o título que recebe de ser CEO e afirma que se sente muito mais um “engenheiro desenvolvendo tecnologia”. “Na SpaceX, sou realmente responsável pela engenharia dos foguetes e a Tesla pela tecnologia do carro que o torna um sucesso”, diz ele.

Como o cargo de CEO está diretamente relacionado a assuntos de negócios, o bilionário disse que não tem interesse em permanecer nesta posição. De acordo com James Murdoch, ex-membro do conselho da Tesla, Musk já disse que está ponderando deixar o cargo de CEO da empresa automotiva.

Sobre as suas multiatividades entre empresas, Musk respondeu às alegações que ele está predominantemente onde a crise está. Ele também admitiu que alguns engenheiros da Tesla estavam ajudando na avaliação das equipes de engenharia do Twitter, mas afirmou que a participação era “voluntária” e “fora do expediente”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: