Mercado fechará em 5 h 44 min
  • BOVESPA

    109.656,80
    -1.420,71 (-1,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.681,46
    -510,32 (-0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    96,46
    -5,61 (-5,50%)
     
  • OURO

    1.895,30
    -39,00 (-2,02%)
     
  • BTC-USD

    38.835,91
    -770,79 (-1,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    901,70
    -7,18 (-0,79%)
     
  • S&P500

    4.221,12
    -50,66 (-1,19%)
     
  • DOW JONES

    33.438,81
    -372,59 (-1,10%)
     
  • FTSE

    7.399,08
    -122,60 (-1,63%)
     
  • HANG SENG

    19.869,34
    -769,18 (-3,73%)
     
  • NIKKEI

    26.590,78
    -514,48 (-1,90%)
     
  • NASDAQ

    13.285,00
    -68,50 (-0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2209
    +0,0430 (+0,83%)
     

Elon Musk consegue US$ 46,5 bilhões para comprar o Twitter

·2 min de leitura

Elon Musk encaminhou à SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, um documento em que afirma ter US$ 46,5 bilhões (R$ 217,2 bilhões) em financiamento para fechar a aquisição do Twitter. O fundador da Tesla e da SpaceX cobriria US$ 21 bilhões (R_jobs(data.conteudo)nbsp;98,1 bilhões) da compra tirando do próprio bolso.

Um consórcio de bancos lhe emprestará US$ 12,5 bilhões (R$ 58,4 bilhões) por suas ações da Tesla, além de um financiamento adicional de US$ 13 bilhões (R$ 60,7 bilhões). O banco Morgan Stanley é o principal financiador, seguido de outros como Bank of America e Barclays.

Além disso, diz a Reuters, a gestora de investimentos Apollo Global Management está considerando maneiras de financiar qualquer negócio de Musk ou outro interessado no Twitter. E a gestora de capital privado Thoma Bravo estaria vendo a possibilidade de lancar uma oferta pela rede social.

De acordo com o site Ars Technica, o financiamento garantido provavelmente levará Musk a fazer uma oferta pública para todos os acionistas do Twitter. Isso, por sua vez, forçaria o conselho a se envolver em negociações sérias com ele. Se o negócio for adiante, seria uma das maiores aquisições de empresas obtidas com dívida em todos os tempos.

Acionistas do Twitter estão batendo de frente com <a class="link " href="https://canaltech.com.br/celebridade/elon-musk/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Elon Musk">Elon Musk</a> (Imagem: Reprodução/Brett Jordan/Unsplash)
Acionistas do Twitter estão batendo de frente com Elon Musk (Imagem: Reprodução/Brett Jordan/Unsplash)

Cronologia do caso Elon Musk x Twitter

No começo de abril, Elon Musk, CEO da SpaceX e Tesla, comprou 73.486.938 ações do Twitter, equivalente a 9,2% do total de papéis da companhia, e tornou-se um de seus maiores acionistas.

Com o negócio, Musk também foi nomeado para o conselho de administração da rede social. Uma semana depois, o executivo desistiu de fazer parte do conselho. O CEO da plataforma, Parag Agrawal, foi evasivo sobre o assunto; disse apenas que o empresário precisaria, como membro do conselho, "agir no melhor interesse da empresa e de todos os nossos acionistas".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O passo seguinte de Musk foi registrar na SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, uma proposta para comprar todo o Twitter por US$ 43 bilhões (R$ 198 bilhões), além de fechar novamente seu capital. Segundo ele, é sua oferta final, e se não for aceita, cogita até mesmo deixar de ser acionista da empresa.

No entanto, ele vem enfrentando resistência da diretoria e de acionistas — em grande parte por temerem uma interferência do ricaço na moderação de conteudo da rede social, tornando-a mais aberta a desinformação e discurso de ódio.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos