Mercado fechará em 6 h 58 min
  • BOVESPA

    106.924,18
    +1.236,18 (+1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.579,90
    +270,60 (+0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,78
    -0,71 (-0,64%)
     
  • OURO

    1.805,60
    -2,60 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    29.883,59
    -408,75 (-1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    670,42
    -10,69 (-1,57%)
     
  • S&P500

    4.023,89
    +93,81 (+2,39%)
     
  • DOW JONES

    32.196,66
    +466,36 (+1,47%)
     
  • FTSE

    7.429,05
    +10,90 (+0,15%)
     
  • HANG SENG

    19.950,21
    +51,44 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    26.547,05
    +119,40 (+0,45%)
     
  • NASDAQ

    12.365,00
    -17,75 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3100
    +0,0509 (+0,97%)
     

Elon Musk compra o Twitter; saiba tudo sobre o negócio do bilionário

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·6 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Depois de semanas de negociações, acusações e outras coisas do gênero, o Conselho do Twitter aceitou a oferta de Elon Musk para comprar a rede social. O bilionário, dono da Tesla e SpaceX, ofereceu US$ 54,20 por ação, segundo fontes de Reuters e Bloomberg.

O negócio de quase US$ 44 bilhões (R$ 214 bi) recebeu o aval da diretoria do Twitter. O valor de mercado atual do Twitter está na casa dos US$ 37 bilhões (cerca de R$ 174 bilhões).

Em comunicado, Musk falou: “A liberdade de expressão é a base de uma democracia em funcionamento, e o Twitter é a praça da cidade digital onde são debatidos assuntos vitais para o futuro da humanidade.”

"Eu investi no Twitter e acredito que [a empresa] tem potencial para ser a plataforma para liberdade de expressão", diz Musk em documento com a proposta de compra. "O Twitter tem um potencial extraordinário. E irei destravá-lo".

O empresário se considera um defensor da liberdade de expressão e já criticou várias vezes as políticas de moderação de conteúdo de redes sociais, que são pensadas como formas de tentar coibir desinformação e barrar discursos de ódio.

No documento, Musk ainda diz que a plataforma deveria se tornar de capital fechado para serem realizadas as mudanças que considera importante para a companhia —atualmente, o Twitter é uma empresa de capital aberto com diversos acionistas. "Desde que investi no Twitter, percebi que a companhia não prosperará nem servirá a este imperativo social da forma como está", afirma.

Parag Agrawal, CEO atual a rede social, também adotou tom otimista para falar do momento. "O Twitter tem um propósito e relevância que impacta todo o mundo. Estou profundamente orgulhoso de nossas equipes e inspirado por um trabalho que nunca foi tão importante", afirmou Agrawal.

"Também quero tornar o Twitter melhor do que nunca, aprimorando o produto com novos recursos, tornando os algoritmos de código aberto para aumentar a confiança, derrotando bots de spam e autenticando todos os humanos. O Twitter tem um potencial tremendo – vejo adiante para trabalhar com a empresa e a comunidade de usuários para destravá-lo", afirmou Musk sobre a compra da rede social.

Antes da compra total, Musk foi o principal acionista do Twitter

No começo do mês, o bilionário sul-africano comprou 9,2% das ações da empresa. Um documento mostrou que Musk possui 73,5 milhões de ações do Twitter, avaliando sua participação passiva na empresa em até US$ 2,9 bilhões com base no fechamento das ações na sexta-feira, segundo a agência Reuters. As ações são detidas pelo Elon Musk Revocable Trust, do qual ele é o único administrador.

Uma semana depois da compra, Musk se recusou a fazer parte do conselho do Twitter. Inicialmente, o dono da Tesla enviou documento ao regulador do mercado financeiro americano explicando que sua participação era "passiva", ou seja, que não pretendia influenciar as grandes decisões estratégicas do plataforma.

No dia seguinte, porém, ele enviou nova documentação ao órgão alterando seu status para investidor ativo. Havia muita especulação sobre como seria a atuação de Musk no colegiado.

No sábado, Musk chamou atenção ao usar o perfil dele no Twitter para questionar se a rede social está "morrendo", fazendo referência a contas com muitos seguidores, mas muito pouca atividade.

"A maioria dessas supercontas raramente twitta e publica pouco conteúdo. O Twitter está morrendo?", escreveu ele, acrescentando uma lista dos 10 perfis mais inscritos.

Musk pode "destruir" o Twitter? Entenda os dilemas

No começo de abril, Elon Musk, CEO da SpaceX e Tesla, comprou 73.486.938 ações do Twitter, equivalente a 9,2% do total de papéis da companhia, e tornou-se seu maior acionista.

Com o negócio, Musk também foi nomeado para o conselho de administração da rede social. O acordo, porém, tinha um detalhe: em troca do novo cargo, Musk não poderia comprar mais de 14,9% das ações ordinárias do Twitter durante o período de seu mandato mais 90 dias depois.

Uma semana após a compra de ações, Musk e o Twitter anunciaram que o primeiro desistiu de fazer parte do conselho da empresa. O CEO da plataforma, Parag Agrawal, foi evasivo sobre o assunto; disse apenas que o empresário precisaria, como membro do conselho, "agir no melhor interesse da empresa e de todos os nossos acionistas".

Elon Musk pode combinar Twitter, Space X e Tesla em uma super empresa

Elon Musk pode estar preparando as bases para combinar Tesla, SpaceX e Twitter em uma nova superempresa. Enquanto o homem mais rico do mundo continua sua cruzada para assumir o Twitter, Musk registrou três novas empresas, na terça-feira (19), batizadas com variações do nome “X Holdings”. Os registros foram feitos em Delaware, um estado americano conhecido como “amigo dos impostos”.

As três novas empresas parecem estar fazendo manobras financeiras como parte da oferta de Musk no Twitter. A primeira empresa, X Holdings I Inc., lista Musk como presidente, tesoureiro e secretário e seria a controladora do Twitter se a oferta do bilionário for bem-sucedida, de acordo com a Bloomberg, que primeiro identificou os preenchimentos.

Outra entidade, a X Holdings II Inc., se fundiria com o Twitter como parte da aquisição, enquanto a X Holdings III LLC seria usada para ajudar a financiar a transação, informou a agência. Mas os arquivamentos também reviveram especulações sobre se Musk planeja fundir todos os seus empreendimentos – Tesla, SpaceX , Neuralink , The Boring Company e potencialmente Twitter – em um único superconglomerado.

Em dezembro de 2020, um investidor e incentivador de Musk chamado Dave Lee escreveu no Twitter que Musk deveria “formar uma holding chamada X” que se tornaria a “empresa controladora da Tesla, SpaceX, Neuralink e Boring Company” com a “missão de garantir sobrevivência e progresso”.

Elon Musk, da Tesla, ganhou cerca de R$ 10 mil por segundo em 2021

Elon Musk é a pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 219 bilhões, cerca de R$ 1 trilhão na cotação atual, de acordo com a revista ‘Forbes’.

Na lista de 2021, o magnata aparecia com um patrimônio líquido de US$ 151 bilhões. Isso demonstra que sua fortuna cresceu US$ 68 milhões do ano passado para 2022.

Em outras contas, o valor representa um ganho de US$ 186,3 milhões, cerca de R$ 877 milhões, por dia; ou US$ 7,76 milhões, o equivalente a R$ 36,5 milhões, por hora; US$ 129,8 mil, em torno de R$ 609 mil, por minuto; ou US$ 2.156, cerca de R$ 10.152, por segundo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos